Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

‘Cabaré Eldorado: o alvo dos nazistas’, a homofobia no seu estado paroxístico 

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A Alemanha da República de Weimer legou uma das constituições mais democráticas do mundo entre 1919, depois do fim da Primeira Guerra Mundial, e a ascensão do regime nazista ao poder em 1933, cuja catástrofe humanitária advinda desse erro todos deveriam estudar. O desconhecimento da História leva ao risco de repetirmos escolhas desastrosas como a eleição de Bolsonaro em 2018 para dirigir o país. Não é raro ouvir alguém associar o nazismo e o fascismo (ideologias de extrema direita) ao comunismo, um sintoma grave da ignorância que graça no país.

O documentário ‘Cabaré Eldorado: o alvo dos nazistas’ (Alemanha, 2023, 1h32min), disponível no menu da Netflix, trata de um espécime singular da perversidade nazista pouco abordado no cinema: o discurso de ódio e a ação nefasta de discriminar, perseguir e exterminar a comunidade LGBTQIA+ na Alemanha. O documentário de Benjamin Cantu detalha informações até então desconhecidas da comunidade, como por exemplo, cirurgias voluntárias de adequação sexual no Instituto de Ciência da Sexualidade do renomado sexólogo, o doutor Magnus Hirschfeld, ele mesmo homossexual e ardoroso defensor da liberdade sexual baseada no conhecimento científico. Hirschfeld (judeu e social democrata) fundou em 1897 a primeira organização de direitos gays.

Berlim, à época, era a capital europeia da cultura e vivia uma efervescência nunca antes vista, no entanto, a República de Weimar era constantemente ameaçada, ora pela crise econômica e sua inflação nas alturas, ora por movimentos separatistas, golpes militares, atentados nacionalistas ou levantes comunistas, que culmina com a instalação de um regime desastroso na eleição de um salvador da pátria, Adolf Hitler com seu apelo a Deus, Pátria e Família. O discurso de ódio contra judeus, negros, ciganos, comunistas e minorias (deficientes físicos e mentais, inclusive) tem o efeito desejado e o terror se instala.

  ‘Cabaré Eldorado: o alvo dos nazistas’ narra através de depoimentos de historiadores, e até de sobreviventes da repressão nazista, a progressiva instalação do horror com a perseguição aos proprietários do Cabaré (hoje uma loja de produtos orgânicos), funcionários e frequentadores gays, lésbicas, trans, etc., entre eles artistas, empresários, intelectuais e integrantes da elite alemã (o renomado tenista bissexual Gottfried Von Cramme e sua mulher adeptos do poliamor). 

O contexto da Alemanha antes do nazismo era de liberdade dos costumes, mulheres se organizando e defendendo seus direitos e igualdade, uma imprensa livre com revistas dedicadas a gays e lésbicas. O documentário lança mão de farta documentação histórica (filmes, fotos e documentos), alternando com depoimentos atuais de historiadores (Klaus Mueller, Zavier Nunn, Ben Miller, Robert Beachy; a cientista política Katrin Himmler), familiares (Berno Von Cramm, sobrinho de Gottfried) e pessoas da comunidade LGBTQIA+ (um deles, Walter Arlem, sobrevivente dessa catástrofe), recorrendo também a encenações das histórias narradas, inclusive a de Arlen e seu amigo Lumpi com seu amor platônico na adolescência, lindamente encenadas. 

Como no seio de toda ideologia totalitária, seja ela de esquerda, de direita ou religiosa, reina a hipocrisia. Figuras proeminente do III Reich, como o arrivista Ernest Röhm, amigo íntimo de Hitler, era gay e frequentava o Cabaré Eldorado até alçar um dos cargos mais alto do governo nazista. O nazismo executou a mais cruel perseguição homofóbica que se tem notícia. ‘Cabaré Eldorado: o alvo dos nazistas’ esmiúça essa página suja da história mundial a partir de uma pesquisa minuciosa e um belo tratamento imagético dado às encenações para nos lembrar que “o ovo da serpente” está sempre na chocadeira à espera do momento fértil para irromper. Guardadas as devidas proporções, aqui sob os tristes trópicos, vivemos os últimos anos essa incansável ameaça do cio fascista.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Arthur Urso leva “esposas” para passear sem roupa íntima na orla de João Pessoa

Professores da UFPB desistem de candidatura e apoiam Terezinha e Mônica

Anteriores

dracodrogas (1)

Homem é preso com 25 kg de cocaína na BR 230 entre Campina e João Pessoa

jhonyamigos

Irmão e aliados de Romero prestigiam corrida ao lado de Jhony Bezerra em Campina

serie misterio no seridó_ator itame jr

Ator de novelas da Globo grava série independente na Paraíba

vacina FOTO Secom PB

Paraíba aplicou 68,7 mil doses no “Dia D contra a Influenza e Multivacinação”

costureira FOTO Pixabay

Sine-PB oferta 471 vagas de emprego em 12 municípios paraibanos

dinheiro_real FOTO Pixabay

Bancos promovem mutirão de negociação financeira até esta segunda-feira

giroflex sirene FOTO Pixabay

Embarcação é encontrada no Pará com vários corpos em decomposição

Bilhetes de aposta da mega-sena

Paraíba tem 35 apostas ganhadoras na Mega-Sena

jerusalem_israel FOTO Pixabay

Brasil pede esforço internacional para conter tensão no Oriente Médio

torneira agua cozinha FOTO Pixabay

Fornecimento de água começa a ser retomado em bairros mais altos de Santa Rita