Bruno rebate Milanez e diz que desapropriações são legais

 Alinne Simões

 
O líder da bancada governista na Câmara, o vereador Bruno Farias comentou as declarações do vereador licenciado, que está voltando a Casa no próximo dia 3 de janeiro, Fernando Milanez, ao Parlamentopb no início da tarde deste domingo. Milanez disse que sua primeira ação na retomada do mandato será a solicitação de uma audiência com o prefeito Luciano Agra. E ameaça procurar o Ministério Público Estadual e o Ministério Público Federal caso não obtenha essas informações.
 
Bruno Farias disse, no entanto, que Milanez tem todo direito de solicitar uma audiência e tomar todas as medidas judiciais cabíveis, mas acredita que qualquer pedido judicial será praticamente impossível, pois, as desapropriações estão revestidas de caráter legal.
 
– Qualquer ação vai redundar em absolutamente nada. Nós vamos apenas esperar que a apuração em relação ao caso seja movida, pois, vai mostrar que ela obedece aos trâmites legais. Sem falar que além de legal, é uma questão de aceitação popular também. O vereador não pode orientar sua atuação na Casa segundo conveniência política, mas segundo a legalidade dos atos.
 
Bruno acrescenta que o vereador Milanez por ter se afastado durante o período em que foi servir ao Governo do Estado, talvez não conheça a política do prefeito Luciano Agra, “ele sempre está disposto a conversar com os vereadores e resolver os maus entendidos”. 
 
Já o vereador Ubiratan Pereira, o Bira (PSB), que é secretário geral do PSB, disse que Milanez vai precisar antes de tudo se nortear sobre o que está sendo discutido na Casa e que se Fernando vai fazer oposição, que tenha mais maturidade do que o atual oposicionista, o vereador João Almeida (PMDB). 
 
– Espero que já que ele vai fazer oposição que tenha mais maturidade do que o vereador João Almeida que tentou a todo custo criar factóides sobre a administração municipal. Se Milanez acha que a Câmara é insuficiente e que deve ir ao MPE e ao MPF, que essa ação tem consistência, esse é um direito dele. Mas, estamos tranqüilos quanto à legalidade das desapropriações. Vamos manter a mesma postura de sempre, de levar a verdade dos fatos, fazer o bom debate e tratar o assunto de forma transparente.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.