Bruno confirma que PPS vai se reunir para analisar dissidência de Eliza

O vereador Bruno Farias do PPS, afirmou que Eliza Virgínia (PPS), será julgada pelo Conselho de Ética da legenda por conta do seu comportamento nas eleições de 2010.

– Ela discrepou da decisão partidária não apenas em nível municipal. Ela não seguiu as orientações do partido em nível estadual e também descumpriu a resolução de fidelidade partidária emanada pela decisão nacional do PPS. E o PPS é um partido muito duro, afirmou ele.

Bruno criticou também a postura de Eliza em relação à administração municipal.

– A vereadora teve uma postura ferina e contundente. Ela atacou frontalmente a administração municipal, foi ela quem começou com a história das esculturas, uma discussão infrutífera, infértil. Ela se posicionou de maneira contrária ao orçamento democrático quando discutimos aqui a sua legalidade. Então todas essas posturas políticas e parlamentares estão sendo analisadas por que ela não seguiu orientação da liderança do partido nem a decisão de seguir ao lado de Ricardo Coutinho (PSB), comentou.

O vereador deixou claro que não foi ele quem cobrou do partido, uma decisão sobre a postura de Eliza.

– A denúncia veio de um filiado do partido, ele que protocolou a denúncia contra a vereadora Eliza Virginia e eu como vice-presidente dei ciência dessa denúncia protocolada contra ela, finalizou.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.