Bovinocultura do brejo terá mais de meio milhão em investimentos

A cadeia produtiva da bovinocultura do brejo paraibano contará com investimentos de 535 mil para a melhora técnica e de infra-estrutura dos ambientes de produção. Com os recursos serão beneficiados 10 municípios que ainda contarão com a criação de uma fábrica de rações para o gado e uma central de inseminação artificial e melhoramento genético do gado, diminuindo custos dos produtores locais.
 
Os recursos foram liberados pelo Fundo Social do BNDES e pelo Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza no Estado da Paraíba (Funcep/PB) através de um edital qual a Associação dos Produtores de Leite dos Municípios de Belém, Caiçara, Logradouro e Pirpirituba, inscreveram-se com o auxilio do Sebrae. 
 
“A ausência de orientação técnica e infra-estrutura são os principais gargalos da atividade leiteira que naquela região que tem um potencial enorme. Com esses recursos iremos alavancar a atividade e ainda promover capacitações para os produtores”, comenta João de Deus Leôncio, gestor do Projeto Leite e Derivados do Sebrae Paraíba.
 
Além da criação da fábrica de ração e da central de inseminação, serão adquiridos 10 tanques de resfriamento, cada um capaz de armazenar 3 mil litros de leite, três tratores com capacidade de carregar 5 toneladas por hora. Será também criado com o apoio da Emater e Sescoop-PB uma cooperativa para reunir todos os produtores da região.
 
“Com todo esse equipamento e com os produtores cooperados a produção do cilo, ou seja, do alimento do gado, cairá de 1.200 reais para 400 reais. Hoje eles investem 80 reais a hora do aluguel do trator, além de pagar a mão-de-obra, a lona que cobre e o ambiente que reserva o material”, conclui João.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.