Bira diz que oposição perdeu o rumo e agiu de forma equivocada

O vereador Bira comentou hoje a decisão da oposição de se retirar de todas as comissões temáticas da Câmara de Vereadores de João Pessoa, na última sexta-feira, 17. Para o vereador que preside a Comissão de Constituição e Justiça disse que a decisão não condiz com as tradições democráticas, sendo extremada e precipitada.

– A oposição perdeu o rumo, cochilou na aprovação da lei que cria o Sistema Municipal de Áreas Protegidas de João Pessoa (SMAP). O projeto está em andamento desde o início do ano. Os secretários do Meio Ambiente inclusive foram ao plenário da Casa esclarecer o projeto. Foram pedidas vista do projeto, eu pedi vista, o próprio Fernando Milanez me entregou o projeto assinado, concordando com tudo, dentro da constitucionalidade. Essa foi uma decisão extremamente equivocada e não combina com as diretrizes democráticas da Casa.
 
Bira disse ainda que mesmo com a retirada dos vereadores das comissões, a bancada de situação vai respeitar o andamento dos trabalhos da Casa. E que o presidente da Câmara Durval Ferreira, deve fazer uma recomposição das comissões, já que cada vereador só pode acumular trabalho em três comissões. Vereador acredita que impasse não será resolvido antes do recesso da Casa.
 
– Não acredito que esse impasse seja resolvido antes da Câmara entrar em recesso, porque praticamente todo trabalho do semestre inteiro foi consolidado, o que está faltando será concluído esta semana. Creio ao voltarmos às atividades do próximo semestre isso seja resolvido. 
 
Entenda o caso – Na última sexta-feira, 17, os cinco vereadores de oposição encaminharam um ofício ao presidente Durval Ferreira (PP) um ofício solicitando a saída de todos das comissões temáticas da Casa Napoleão Laureano. Eles alegaram que a bancada do Governo, devido à sua ampla maioria, tem se conduzido de forma arbitrária. O vereador Fernando Milanez revelou que a gota de água para a crise foi a aprovação da lei que cria o Sistema Municipal de Áreas Protegidas de João Pessoa (SMAP), que segundo ele, tramitou de forma irregular, sem a apreciação de Tavinho Santos, vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.