Berg Lima tenta renunciar, mas presidente da Câmara orienta-o a “voltar amanhã”

O prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima (PL), tentou renunciar ao cargo no fim da tarde de hoje, mas não conseguiu. O presidente da Câmara Municipal, Inácio Andrade, disse a Berg que apenas o secretário legislativo poderia receber a carta-renúncia e como ele não estava na sede do prédio, orientou o prefeito afastado a retornar nesta terça-feira, 14.

Ao portar sua renúncia, Berg Lima afirmou que já cumpriu sua missão e acrescentou que desejava paz. “Já cumpri minha missão neste mandato muito tumultuado e fui alvo de perseguição política. A população sabe bem disso. Não me deixaram governar. Por questões familiares e pessoais e para trazer paz à cidade, para levar estabilidade à cidade, decidi renunciar”, disse ele, acrescentando que antes ainda tinha esperanças de voltar ao cargo, o que já não acredita mais ser possível.

O prefeito afastado garantiu que mantém seus recursos jurídicos e afirmou que vai avaliar sua participação nas eleições municipais de novembro.

A expectativa agora é para o protocolo, que deve acontecer nesta terça-feira, entre 8h e 13h, da renúncia de Berg, o que vai gerar uma eleição indireta para escolher o novo prefeito, já que Jefferson Kita, presidente da Câmara de Bayeux foi alçado à prefeitura com o afastamento de Berg.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.