Audiência em Cabedelo vai debater demolição de imóveis por conta de obras na BR-230

Uma audiência pública realizada na Câmara Municipal de Cabedelo vai reunir nesta quarta-feira (19) representantes do Poder Legislativo, da Associação Cabedelense para a Cidadania (Acica), do Minisfério Público Federal (MPF) e da Defensoria Pública da União. Na pauta a situação dos imóveis localizados às margens da BR-230, onde ocorrem as obras de duplicação da rodovia.

A audiência ocorrerá às 10h na Câmara e estão sendo convidadas todas as famílias com imóveis na área.

De acordo com a Acica, O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes na Paraíba (Dnit-PB) declarou recentemente, através do ofício 34310/2018, que os imóveis às margens da BR localizados na faixa de domínio que forem demolidos para ampliação da rodovia não serão indenizados e os proprietários são considerados invasores. Os imoveis que forem atingidos também não poderão ser reconstruídos novamente na área. (Veja documento abaixo)

“Convidamos todas as famílias para tomar conhecimento e lutar contra essa decisão do Dnit. Vamos fortalecer essa luta. Se você não lutar não vai ter onde morar”, diz a associação ao convocar a população para a audiência.

Por conta das obras, o Dnit começou a retirar o pórtico da entrada de Intermares.

3 comentários

  • Andre
    15:33

    Francisco quando as casas foram construída e vendida não era br o governo deve indenizar moradores por muda o km 0 da br transferiu para frente do Porto em meados de 2006 as casas já existe dês da construção do Porto e foi vendida para os funcionário do Porto kkkk procura pesquisa

  • Reynaldo mais de farias
    15:33

    Vamos estender essa ação aos muitos imóveis construídos em terrenos públicos transformados em bares na praia de ponta de Matos, inclusive distorcendo as ruas e acessos publicos

  • Francisco
    15:33

    Concordo com o DENIT, tem q idenizar ninguém.quem usou o local endividuo deveria pagar o aluguel durante o tempo q usou

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.