Atrizes encabeçam campanha e criticam brasileiros que assediaram mulher russa na Copa

Um vídeo mostrando torcedores brasileiros entoando palavras de baixão calão em volta de uma jovem russa tem causado polêmica nas redes sociais. Desde então, atrizes nacionalmente famosas têm realizado publicações para apontar o caso como uma demonstração de machismo. Assim como outras internautas, elas estão aderindo a uma campanha com as hastags #MachismoNaCopa #NãoPassarão juntamente com os seguintes dizeres: “Não é engraçado. É machismo. Misoginia. E vergonha. Muita vergonha.”

Na gravação, os brasileiros se referem, de forma grotesca, às partes íntimas da russa. Sem compreender o português, a jovem cantou junto a eles. Fernanda Lima, que apresenta as temporadas do programa Amor & Sexo, considerou a atitude uma “brincadeira de mau gosto”. “Uma mulher que sequer sabia o que estava repetindo”, escreveu. Debora Nascimento, Pally Siqueira e Bruna Linzmeyer são outros nomes que usaram das páginas para expressas indignação.

A atriz e apresentadora Mônica Iozzi fez um post, mas se recusou a exibir o vídeo. “Me recuso a divulgar cenas que propaguem ódio, desrespeito, humilhação. Mas eu não conseguiria não falar sobre este vídeo horrendo. Constrangida por ver meu país sendo representado mundo afora por este tipo de gente. Indignada ao ver mais uma mulher sendo tratada com tamanho escárnio e desrespeito”, publicou.

 

Correio Braziliense

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.