Artista é enxotado de restaurante em João Pessoa e grava agressão

Um artista de rua foi enxotado do Restaurante Olho de Lula, na praia do Cabo Branco, na noite desta sexta-feira, 9 de março. O mímico, ao ser hostilizado pelos seguranças do estabelecimento, gravou a abordagem, ao mesmo tempo em que reclamava da falta de respeito.

“Vocês estão vendo como o artista é tratado em João Pessoa? O que você quer? quer roubar o celular agora?”, perguntou a vítima, enquanto os funcionários continuavam ao seu redor, sinalizando que poderiam tomar o aparelho que filmava o ocorrido.

“Está querendo se fazer de vítima?”, perguntou um dos seguranças.

O mímico disse que trabalha na orla marítima de João Pessoa há mais de 10 anos, no Gira Mundo, Arpoador, na Feirinha de Tambaú e no Bahamas: “Nunca fui tratado assim, com tanto desrespeito”, lamentou o rapaz, garantindo que sua expulsão fora uma ordem do dono do restaurante depois que ele tentou “passar o chapéu”, ou seja, pedir contribuições financeiras por sua apresentação aos clientes.

Outro lado – A empresária Patrícia de Lucena, uma das proprietárias do Olho de Lula, afirmou que a confusão teria sido causada pela insistência de Pedro Eri, o artista: “Ele foi muito desagradável. Não tínhamos esse serviço de segurança, mas tivemos que contratar porque em ocasiões anteriores duas carteiras de clientes sumiram. Agora, fica um segurança do lado de fora para impedir que os vendedores ambulantes entrem no quiosque. Esse rapaz queria entrar no salão para passar o chapéu dele e o funcionário disse que não. Meu irmão, Júnior, que fica no quiosque estava observando tudo, mas não tinha interferido. Mas, teve uma hora que o artista deu um “pitu” no segurança e entrou no quiosque. O segurança disse que estava fazendo o serviço dele e alegou que o local não era público, pediu para que o rapaz saisse, mas ele tirou a paciência do segurança. O funcionário disse que queria que ele saisse por bem, e ele ameaçou filmar. Foi então que meu irmão saiu do caixa e nesta hora os clientes já estavam olhando a movimentação e foi até o segurança pedir que ele deixasse o rapaz. É um fato que ninguém pode dizer que não vai acontecer. Estamos perdendo clientes porque as pessoas evitam o quiosque pela exposição, por ser local aberto e por ter essas abordagens. Infelizmente, isso aconteceu.

 

42 comentários

  • Bruno
    10:14

    O estabelecimento por ser privado tem o direito de não aceitar “pedintes” dentro de seus domínios. O que acontece no Brasil hoje é que as pessoas se vitimizam muito!! é muito mimimi.

    • Manoel Macêdo
      10:14

      Frequento o quiosque Olha de Lula, excelente atendimento e funcionários muito educados. Sendo um estabelecimento privado ele não poderia se apresentar sem autorização do proprietário, cada estabelecimento tem seu perfil e apresentações atretísticas não é o do Olha de Lula. Realmente incomoda você estar em um restaurante conversando e sendo incomodado com vendedores externos, pedintes, e hoje tem a questão da segurança que o estabelecimento proporciona a seus clientes. O artista quis forçar a barra e não se deu bem, o segurança estava fazendo o seu trabalho.

  • Eliane
    10:14

    Basta considerar público e privado!

  • Wellington Francisco
    10:14

    Trabalhar mesmo não quer!!! Levantar cedo e ir pro batente até às 18:00 horas nem pensar. Quer ser “artista”, daí inventa uma palhaçada qualquer e acha que pode fazer o que bem entender, e ninguém pode proibir. Vagabundo folgado!

  • Wilson f.oliveira
    10:14

    Quantos erros de português nos comentários, aprendam a escreverem antes de colocar em redes sócias que vergonha.sobre o artista correto a atitude da casa, quem quiser ajudar o artista pelo seu trabalho, a qual eu acho importante, faça do lado de fora do quiosque ou algo assim.agora se achar vitima por não poder passar o chapéu dentro do estabelecimento ai passa dos limites da privacidade.

  • Jose. Amaro
    10:14

    Não precisa disso,é. O trabalho do artista não custava nada eles deixarem entrar ,depois da apresentação dele os clientes dava se quisesse ,a verdade é que prami todos restaurantes são igual ,pior é. Você entra em um restaurante e. Tem um cara trocando um violão,e sem você pedi nada disso você é obrigado pagar o cantou e os 10% do garson ,onde na verdade fomos para janta ou almoçar e não pra ouvir musicais não to dizendo que ai tem essa pratica mas em outro que fui tinha esse abisurdo ,mas sabe o que é isso ?é pessoas querendo ser melhor que os outros.

    • Pafuncio
      10:14

      Bom dia José

      Por que não podemos nos basear no que a lei diz para julgar a atitude do pedinte fantasiado?
      O estabelecimento tem o direito de não permitir pedintes, mulheres de biquíni ou fumantes.
      Por que o pedinte não pode respeitar a lei?
      Por que ninguém pensa em verificar a legalidade da situação antes de tecer opiniões.
      É feito um papagaio. Palavras vazias sem o mínimo cabimento.
      Não é porque ele é pobre que pode fazer o que quiser.

  • Eri
    10:14

    Só sei se a moda pega…não se terá mais sossego.Todo mundo vai virar artista.É preciso haver limites,artista de rua deve ficar na rua.O dono do estabelecimento tem todo o direito de zelar pela segurança de seus clientes,os seguranças agiram corretamente.

  • Aroldo
    10:14

    Ainda tem gente que defende uma coisa dessa … o cara pinta a cara, se titula artista e com um chapéu na mão espera enche-lo… A pessoa vai pra um restaurante ou bar pra comer ou beber. Se quisese ver palhaçada iria pra um CIRCO.

  • FRANCIDAQUE
    10:14

    Essas pessoas ricas acham que são donas do mundo e,estao acima de todos,faltam com respeito ao próximo e ainda querem ter razão. Essa burguesia de João pessoa, se acham!

  • Claudio
    10:14

    Ta todo mundo ai dizendo que esse inconveniente estava trabajando mas e os segurancas que estao ali tambem pra trabalhar e garantir que os clientes tengan uma refeicao em paz ? Muita hipocrisia . Quando agente senta pra se alimentar o que mais queremos he o minimo ou seja paz. Artista de dua he na rua

  • Pedro
    10:14

    Esse artista é de RUA e não do RESTAURANTE. Com esse vitimismo, deve ser petista, esquerdista e doente mental se acha que está certo. Reclamando de um direito que não tem mas cometendo um crime de Direito de Imagem pois duvido que os funcionários autorizaram sua exposição.
    Imagina vc querer comer e um palhaço fazendo palhaçada praticamente suplicando por uma esmola?
    Que merda hein!
    Em nenhum restaurante do mundo ele entrará e se sou cliente iria reclamar e nunca mais voltar.
    PARABÉNS AOS SEGURANÇAS que foram eficazes e não se intimidaram com a gravação.

  • Rodrigo
    10:14

    Lugar de artista de rua é em local público e não em local privado.

  • Diego Dutra
    10:14

    “Artista da terra”. Usar deste artífice para tentar sensibilizar quem não observa seu sotaque com mais atenção, é de uma apelação sem precedentes. Pior é forçar ao que não gosta de artes cênicas a ter que dar atenção em um espaço privado, a um cidadão que em sua “arte” ganha dinheiro com pessoas que preferindo evitar o constrangimento de “negar em público” contribuir para com o pierrot, abrem a carteira para dar o suado dinheiro. No quiosque Tropical esta trupe de pedintes um dia chegou ao cúmulo de, ao ouvir minha resposta de que só tinha cartão de crédito, e que não poderia ajudar, a cidadã (neste caso uma famosa pedinte que se faz se estudante universitária há mais de 10 anos) ter sacado da bolsa uma maquininha de cartão de créditos, dizendo que também aceitava esta modalidade de contribuição… É cômico, pra não dizer trágico. É chato, deselegante, incômodo e inconveniente.

  • Samira
    10:14

    Povo paraibano é campeão em grosseria!

  • Gilyanne Moura
    10:14

    Nossa sou paraibana como as pessoas estão sem Amor
    Não precisava dessa grosseria

  • Iberico
    10:14

    A gente sabe que o desemprego tá grande mas infelizmente Quando você vai no restaurante ou para um barzinho a gente não quer ser importunado não infelizmente é o que mais acontece nos restaurantes e barzinhos nas orla qualquer hora pode ser João Pessoa Natal Recife e dessa forma por mais que a gente fala com educação mais eles insiste mais por ser artista também tem que respeitar os direitos das pessoas também.

  • Lu
    10:14

    Esse povo que tem dinheiro é muito arrogante , não pensar no próximo o rapaz só queria mostra o trabalho dele que triste como é o ser humano.

  • Paulo Maranhão
    10:14

    Sempre que vou a João Pessoa frequento esse quiosque, todas as vezes fui muito bem tratado. O local apesar de ser aberto é um ambiente privado, e os clientes que ali estão foram para degustar os quitutes, tomar uma bebida e conversar. O intruso no caso é o artista, que como o próprio se intitula é de RUA. Logo deveria ficar no calçadão apresentando sua arte e não incomodando os clientes.

  • lyvia
    10:14

    Pobre de tudo é esse idiota, chamado george, se não queriam o rapaz, fazendo , o trabalho dele, pedisse com educação, para ele sair , que pena que nem todos sabe o que é ser humilde e o que é educação.

  • Valdir Lourenço
    10:14

    Artista de rua , oque quetia no restaurante ? Lá não é rua.
    O poste continua mijando no cachorro. Um absurdo ver algumas pessoas defendendo o coitadinho do artista.

  • Emerson
    10:14

    Se ele quer fazer show tem que ter permissão minha casa é ambiente privado e na hora que eu sento no restaurante com minha mulher não sou obrigado a fazer parte do show de ninguém quero privacidade,por tanto os seguranças estão de parabéns , Júnior vc é um bom profissional e Lula um cara arretado que tá do lado de Jesus, quem quiser show leve o rapaz prá casa

  • Ronaldo Damasceno
    10:14

    Muitos comentários grosseiros, com o artista o povo paraibano não é esse, que eu sei.

  • Carlos Alan da Silva Nascimento
    10:14

    O ambiente é privado e ele apesar de ser artista tem que ter permissão para trabalhar lá dentro, e ele só mostrou o lado bom dele mas só o fato dele ter driblado o segurança pra entrar no restaurante caracteriza um desrespeito dele para com os funcionários primeiro! Ele tem um trabalho bonito mas tem que se ater aos espaços públicos! E se um artista pedir pra entrar na sua casa e você não deixar , significa que é falta de respeito? Claro que não, na sua casa entra quem você quiser!

  • Alenkar
    10:14

    É lamentável.
    Isso são os Olhos de Lula.
    Simplesmente ele é um Artista.
    Valorize.

  • Lílian
    10:14

    Absurdo!!!
    Sempre encontro artistas nos lugares, ñ vejo problema nisso. Bando de bárbaros, ignorantes jumento mesmo.

  • Medina
    10:14

    Embora exista uma situação muito difícil de desemprego no país, nessa situação também existe uma controvérsia!
    As vezes os artistas de rua também não respeitam os lugares mais reservados, onde as pessoas geralmente gostam de ficar mais resguardadas para conversar, namorar e as vezes até ter uma conversa mais séria.
    Nada contra os artistas de rua, mas vamos respeitar o espaço e o momento de cada um para que fique bom para todos!

  • Átila
    10:14

    Se o dono restaurante não quiser ninguém pedindo lá, ele esta correto. Esse “artista” tem que aprender a diferença entre local público e privado.

  • Paulo andre
    10:14

    Leva ele pra tua casa Maria.

  • Geovar
    10:14

    Discordo! Achei correta a atitude do Segurança. Os clientes tem que ter privacidade. Se quisesse mostrar a arte dele, que esperasse os clientes sair do restaurante.

  • João
    10:14

    Falta de respeito. É artista de rua, trabalhe na rua, não cause constrangimento aos outros.
    Deve ter provocado até o limite os funcionários que estavam ali trabalhando, para se aproveitar e filmar. É vem falar de elitista. Mundo de inversão de valores. Só vi trabalhador ali. Nesse tempo de internet e mídias sociais, planta-se e colhe-se o que se quer. Tire sua própria conclusão.

  • Veronica lima
    10:14

    Mesmo sendo artista de rua deve pedir licença ao proprietário do estabelecimento para se apresentar no local.

  • Jonas
    10:14

    Rapaz, se o “espetáculo” desse “artista” de rua fosse bom, pagavam pra ver, ficava num ponto estratégico, colocava o chapéu perto para quem gostasse contribuísse, não ficaria insistindo como um pedinte, incomodando as pessoas durante refeição. A ARTE SE CONQUISTA PELO TALENTO, NÃO NÃO PELA FORÇA.

  • Carlos
    10:14

    Acho que nenhum estabelecimento tem obrigação de permitir que um artista, seja ele famoso ou não adentre o estabelecimento e passe chapéu recolhendo doações.
    O ambiente é aberto ao público mas, continua sendo privado.
    Existem regras de vestimentas em diversos lugares, regras de etiqueta e etc…
    O dono está no seu direito de pedir que o artista se retire.
    Ele quer polêmica por ser mais humilde e dizer que foi hostilizado.
    Apenas isso.

  • Fernando
    10:14

    Disse tudo, a pessoa do outro comentário: artista de rua! Que direito tem ele de entrar em um estabelecimento, sem autorização e tendo sido avisado para não fazê-lo?
    Pelo que podemos ver na matéria, estava, sim, se fazendo de vítima.

  • Juan
    10:14

    Que falta de respeito do “artista” querendo entrar no restaurante. Quem frequenta restaurantes não quer ser incomodado por esse tipo de pessoas.

  • Wellington Sales.
    10:14

    Isso é verdade genter o restauranter olhos de Lular eles trarão as pessoas. Mal mesmo uma vez fui entregar um curiculo pra ver ser ar dona mim chamava pra trabalha la e fui tratado muito mal la pelos fuisionários la

  • Cláudio José Moreira Soares
    10:14

    Na minha opinião os direitos do artista vai ate o momento que na qual os direitos do dono do restaurante sao respeitados, e vice e versa. O artista alega que estava trabalhando, mas quem estava trabalhando contratado pelos donos eram os cozinheiros, garçons, segurança e gerente. Os donos do restaurante pagam impostos públicos, funcionários e fornecedores, e portanto tem o direito legal de decidir se vai haver atuações artísticas no local ou não. Acho que quem estava no restaurante na hora, estava para comer e beber, não para ser obrigado a assistir um espetáculo e ser constrangido por um passar de um chapéu. Se o artista viu que não era bem vindo a esse estabelecimento comercial, que respeitasse os direitos do dono do restaurante e dos seguranças que estavam apenas fazendo o seu trabalho e cumprido os seus expedientes. Acho que os nossos direitos terminam aonde os dos nossos próximos começam.

  • Érica
    10:14

    Se ele é um artista de rua que se apresente na rua, se estou em um restaurante ou quiosque ou mercado etc, não quero ser incomodado, se quero ver show de artistas vou pra outro lugar

  • George gomes
    10:14

    Teve sorte de Mumbai levar uns tapas na orelhas

  • George gomes
    10:14

    Restaurantes não é lugar para pedir esmolas nem lugar para fazer graças. Malabarismo. Ali é lugar de comer em paz. Não é lugar pra perturbação. Depois dessa eles não vão.mais perturbar ninguém no olho de lula

  • Maria
    10:14

    Que falta de respeito, ele é um artista de rua e não um marginal…😭😭😭😭😭

Comentários