Após queixa de intolerância religiosa, apresentador paraibano pede desculpas; assista

Um fato ocorrido na última quinta-feira, 13, no programa Rota da Notícia da TV Arapuan repercutiu nas redes sociais por causa da queixa feita por um sacerdote do Candomblé. O radialista Doté Cleyton reclamou que um momento de merchandising teria se transformado em “escárnio” às religiões de origem afro quando o garoto propaganda de uma loja anunciante do programa teria entrado em cena ao som de uma música sagrada e foi saudado pelo apresentador Vinícius Henrique com a frase: “Sai pra lá, Satanás”.

Doté repudiou a atitude do garoto propaganda e também do apresentador e em sua postagem solicitou que houvesse uma retratação.

O pedido de desculpas foi feito pelo apresentador, que alegou ter sido uma “brincadeira”. “Alguns parceiros são personagens e brincam. Nós aqui respeitamos todos os credos, crenças, minorias, maiorias. Se em alguma das brincadeiras, alguém interpretou mal, eu peço desculpas. Mas, não foi nossa intenção. Mesmo assim, se alguém se ofendeu, eu peço desculpas”, disse o apresentador.

 

4 comentários

  • SANDRO ROBERTO VEIGA REGO
    08:10

    Eu queria que os cristão falasse tb sobre o que houve no carnaval ,e Olha Que foi super grave o que fizeram .
    Na verdade hoje está cheio de mimimi se falar de A Ou B vem nota de repúdio
    Mas podem falar dos cristãos a vontade que não tem problema ,vamos parar de mimimi ,vocês não sabem que já acabou?

  • Caroll
    08:10

    Uma ‘brincadeira’ intolerante sim. Exú não é um demônio, é um orixá. “Vai pra lá *Miz#*4*. Vai pra lá satanás” – disse o apresentador, ao som de uma música das religiões afrobrasileiras do ORIXÁ Exú. Se isso não é ofensivo, não sei mais o que é ser ofensivo! O preconceito faz isso com as pessoas… as deixam ignorantes/leigas! Não existe demônio no terreiro! Que acredita em demônios são as pessoas das religiões cristãs. Anjos e demônios são do imaginário cristão. Mais uma vez digo e repito: Exú não é um demônio. É um orixá como Yemanjá, Oxum, Xangô, Iansã, Ogum… Me pergunto pra quê esse teatro… O editor colocou a música na hora? O ‘garoto propaganda’ escolheu ou foi o anunciante ‘Lojas Imperador’? Inclusive as pessoas das religiões afrobrasileiras compram bastante tecidos para suas roupas… Não duvido que comecem a boicotar por essa falta de respeito com essa publicidade. Enfim… Mais um caso de intolerância religiosa que vão dizer que foi ‘brincadeira’ e ‘mal entendido’.

  • Doté Cleyton
    08:10

    Gratidão ao Parlamento Pb pela Matéria.

  • Augusthus
    08:10

    É isso que dá colocar pessoas despreparadas para realizar um trabalho sério que é a divulgação de empresas, vendas de produtos e etc. Isso vai além da interpretação do telespectador, uma empresa séria como a TV Arapuan precisa se precaver e verificar se o que será apresentado não irá ofender ou até mesmo confundir a interpretação do espectador. Enfim… minha opinião!

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.