Após ameaças, Ludhmila Hajjar passa a andar com segurança e carro blindado

As ameaças contra a médica Ludhmila Hajjar, sondada para assumir o Ministério da Saúde, levaram a cardiologista a adotar medidas de segurança pessoal para ela e sua família.

Ludhmila revelou à coluna que já contratou, na manhã desta segunda-feira, segurança profissional e que passou a andar de carro blindado. As mesmas medidas foram adotadas para proteger sua família.

– Já estou com carro blindado e segurança desde hoje cedo – afirmou.

Em entrevista à jornalista Andreia Sadi, da Globo News, a cardiologista relatou que houve três tentativas de invadir o hotel onde estava hospedada em Brasília, na madrugada de hoje. Ludhmila também relatou que sofreu ameaças de morte e que foi alvo de divulgação de áudios e vídeos falsos, mas que segue firme em sua missão como médica.

– Nestas 24 horas houve uma série de ataques à minha pessoa, à minha reputação. (…) Estou num hotel em Brasília, e houve três tentativas de entrar no hotel. Pessoas que diziam que estavam com o número do quarto e que eu estava esperando-os. Diziam que eram pessoas que faziam parte da minha equipe médica. Se não fossem os seguranças do hotel, não sei o que seria…” – afirmou à Globo News.

As ameaças aconteceram depois que a cardiologista passou a ser cotada para ocupar o lugar de Eduardo Pazuello na pasta da Saúde. Ela se reuniu ontem e hoje com o presidente Jair Bolsonaro e afirmou em entrevista que não aceitou convite por falta de “convergência técnica” entre ela e Bolsonaro.

Bela Megale (O Globo Online)

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.