Anísio Maia denuncia patrulhamento e criação de dossiê

O deputado estadual Anísio Maia (PT) usou hoje a tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba para denunciar a suposta criação de um dossiê contra ele. Mais que isso, o parlamentar disse ter obtido informações de ex-colegas de trabalho e amigos a respeito de um levantamento de dados sobre sua atuação na vida pública. Segundo ele, pessoas ligadas à administração pública estariam visitando os locais onde ele trabalhou com a finalidade de buscar falhas em seu trabalho para desqualificar sua atuação como deputado.

– Estão fazendo perguntas relacionadas com minha administração e tirando fotos, dando a entender que há uma investigação contra mim. Já fui vítima de uma situação dessas no governo anterior ao de José Maranhão, quando se apresentou ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável um dossiê contra mim, rejeitado por unanimidade. Acho que estão montando outra trama como essas. Estou procurando identificar os autores. Não quero dizer que sejam do Governo do Estado, mas seguramente são pessoas ligadas à administração pública e que estariam usando carros oficiais. Deduz-se que trata-se de uma armação de alguém ligado ao Governo.

O petista acrescentou que o episódio teria sido iniciado depois que ele criticou o desembargador Joás de Brito Filho por ter encaminhado um email ao governador Ricardo Coutinhp (PSB) solicitando uma gratificação para a esposa:

– Muitas pessoas me disseram que eu poderia sofrer um processo e que não deveria fazer isso com a Justiça e com o Tribunal de Contas porque depois eu iria me arrepender. Houve conselhos amistosos e outras pessoas que quiseram fazer chantagem. Mas, eu não tenho provas e não quero divulgar os nomes.

Anísio informou que está orientando seus ex-colegas de trabalho no Ministério da Pesca a fotografar os "pesquisadores" de sua atuação, bem como os veículos utilizados por eles para o levantamento de dados a fim de identificar de onde estaria partindo a "investigação".

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.