Alex Klein é o novo regente da Orquestra Sinfônica da PB

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (3), o secretário da Cultura, Chico César, anunciou o novo regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB): o maestro e oboísta porto-alegrense Alex Klein, que aproveitou a ocasião para detalhar o seu plano de trabalho à frente da orquestra.

De acordo com o secretário, a chegada de um regente brasileiro de renome internacional tem o objetivo de promover a autoestima do grupo e o retorno de grandes músicos que, ao longo dos últimos anos, deixaram a orquestra por falta de estímulo e perspectiva. "Nas próximas semanas, Alex Klein vai se transferir para João Pessoa e se dedicará à implementação de uma nova metodologia no funcionamento da orquestra, a partir das dimensões artística e social”, disse.

A escolha do novo regente atende às demandas do Governo do Estado, que, a partir deste ano, pretende implantar o Sistema Estadual de Orquestras, reunindo numa plataforma informações sobre orquestras, bandas e fanfarras paraibanas. Com base no sistema desenvolvido na Venezuela, conhecido por "El Sistema”, que atua na formação continuada de aproximadamente 300 mil alunos, a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) desenvolverá o Programa de Inclusão Através da Música e Arte, o "Prima”.

Conforme afirmou Alex Klein, a proposta é que, até 2013, a Paraíba tenha 40 orquestras e uma série de pólos de ensino de música. A intenção, segundo ele, é que esse ensino seja descentralizado, com a finalidade de promover ações cidadãs por meio do acesso à musica e à formação musical. "Muitas vezes, os Estados e municípios pecam por não reconhecer seus talentos potenciais. Por isso, nossa proposta é que o Governo atue como elemento participativo na formação de jovens, promovendo a cidadania pela arte”, destacou.

A temporada de concertos em 2012 está prevista para ter início no dia 8 de março, com novidades – como a presença de um compositor residente e a participação de regentes convidados vindos dos Estados Unidos e Europa, além de repertórios que mesclarão obras dos padrões clássicos mundiais, a exemplo de Brahms e Beethoven, com características da música paraibana e brasileira, no que Klein define como "um padrão cultural que valoriza as particularidades da terra”.

Biografia – Alex Klein é um dos mais renomados músicos eruditos brasileiros. Em 2002, venceu o prêmio Grammy na categoria Melhor Solista Instrumental com Orquestra, por sua gravação do "Concerto para Oboé de Richard Strauss” com a Orquestra Sinfônica de Chicago, sob a direção de Daniel Barenboim, e recebeu o 1° Prêmio no Concurso Internacional de Genebra, um dos mais prestigiados do mundo. Além destes prêmios, Klein venceu o Concurso Internacional de Tókio, o Concurso Internacional Fernand Gillet (EUA) e o Concurso Internacional de Oboé de Nova York, realizado no Carnegie Hall.

De 1995 a 2004, ocupou o cargo de solista de oboé da Orquestra Sinfônica de Chicago, apresentando-se, também, como solista da Orquestra de Philadelphia e da Suisse Romande (Genebra). Entre os inúmeros maestros com quem atuou, destacam-se Daniel Barenboim, Pierre Boulez, Sir Georg Solti, Placido Domingo e Christoph Eschenbach. Foi diretor artístico da Oficina de Música de Curitiba entre 2001 e 2005, e da Oferenda Musical – Festival Internacional de Música de Câmara, em São Paulo, entre 2007 e 2010. Entre 2010 e 2011, atuou como diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo e regente titular da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.