Agentes socioeducativos do CEJ fazem paralisação cobrando horas extras

Os agentes socioeducativos do Centro Educacional do Jovem (CEJ) em Mangabeira estão promovendo uma paralisação parcial dos serviços. Em um comunicado distribuído aos colegas, eles informam que a mobilização exclui qualquer atividade fora das alas, a exemplo de banho de sol e atendimentos. A alimentação dos internos está sendo oferecida nos quartos. Segundo a organização da paralisação “os internos continuam tendo assistência necessária”.

O protesto começou na noite de ontem e está sendo continuada hoje de manhã. Os agentes reclamam de falta de diálogo da atual gestão, não recebimento de horas extras que estão sendo trabalhadas, intrajornada, condições precárias de trabalho e da proibição do porte de espargidor e tonfas.

A presidente da Fundac, Waleska Ramalho Ribeiro, está ciente da mobilização e dialogando com os agentes para que o trabalho não seja comprometido.

VEJA TAMBÉM

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.