Vereadores pedem exoneração de delegado que xingou mulheres petistas: “São safadas e rodadas”

O delegado paraibano Francisco Azevedo gerou reações de repúdio na manhã desta quarta-feira, 3 de abril na Câmara de João Pessoa, por causa de uma publicação que fez em seu perfil no Facebook. Em seu texto, ele disse que as mulheres petistas seriam “todas raparigas” e que serviriam “só para transar”.

Sandra Marrocos, do PSB, e Marcos Henriques, do PT, apresentaram um voto de repúdio ao delegado. Sandra chegou a dizer que pediria ao governador João Azevedo que o exonere do cargo.

“Ele usou as redes sociais para desqualificar a militância com palavras absurdas. Já nos posicionamos na Casa e vamos tomar atitudes conjuntas. Vamos discutir isso com as mulheres do PT e fora do PT. Esse delegado receberá um voto de repúdio e vamos dar entrada em uma representação contra ele junto à Secretaria de Segurança e Defesa Social e também ao governador João Azevedo. Esse delegado está apenas pregando ódio e desqualificando as mulheres do PT”, disse Sandra.

Para Marcos Henriques, um servidor público não deve disseminar misoginia. “É preciso que seja tomada alguma providência porque um gestor que tome uma atitude como essa não merece estar em cargo algum”, comentou o vereador petista.

O ParlamentoPB ligou para o delegado Francisco Azevedo, mas o número estava desligado. Também enviamos mensagem pelo perfil dele no Facebook, mas não obtivemos resposta.

2 comentários

  • Mário Roberto de Castro
    10:59

    Gostaria de saber aonde estavam as mulheres e os homens do PT? QUANDO LULA DISSE QUE AS MULHERES DO PT TINHAM O GRELO DURO….

  • Maria da Guia Lima da Costa
    10:59

    Esse rapaz fez isto, por quê? Está a serviço de quem?
    Na minha opiniao, ele saiu do armário. Misoginia pura. Imagino um cara desses diante de agressores de mulheres, com certeza premiaria todos .Talvez seja realmente um mauricinho frustrado porque não teve nenhuma a sua disposição. Seu comportamento é típico de criancinha mimada que cresceu batendo o pezinho, quando quer conseguir algo. Ainda bem que não é mais um filiado. Deve ser agora um defensor do atual presidente da República, que tal qual ele, persegue as mulheres desde sempre, chegando a lamentar o fato de ter uma filha mulher. Como disse o vereador Marcos Henriques, ele “ofendeu a muitas mulheres ” e como disse a vereadora Sandra “Nós não lhe daremos sossego”.

Comentários