Justiça inocenta autora de carta denunciando casos de pedofilia na Igreja Católica na Paraíba

A Segunda Turma Recursal Permanente da Comarca da Capital, por unanimidade, manteve a sentença que absolveu Mariana José Araújo da Silva da prática do