Professora xinga Bolsonaro em Brasília e diz que ele venceu graças a fake news; assista

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), foi hostilizado na chegada ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). A historiadora Ana Vitória Sampaio, doutoranda na Universidade de Brasília (UnB), acusou o pesselista de caixa 2 e de disseminação de fake news durante a campanha eleitoral. Entre palavras de baixo calão e desabafos, responsabilizou Bolsonaro de ter feito uma campanha de perseguição e dito que o regime militar deveria ter matado ela e outros manifestantes ligados a movimentos sociais.

Foi o primeiro protesto contra Bolsonaro no CCBB desde que o presidente eleito passou a despachar semanalmente no gabinete de transição. A visitação é livre de terça a sexta-feira, das 9h às 21h. Por esse motivo, a entrada de populares não foi vedada e Ana Vitória pôde entrar no complexo cultural, onde o presidente eleito e a equipe de transição trabalham. Ao entrar no carro para sair, teve a imagem do rosto e da placa do carro capturada por um integrante da segurança do presidente eleito.

As acusações feitas por Ana Vitória remetem a 2013. Ela declarou que, naquele ano, em manifestação de movimentos LGBTs, feministas e negros na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara, Bolsonaro teria dito a ela que “o erro da ditadura foi não tê-la matado”. “Bolsonaro se fez presente em cada reunião quando ocupamos aquele tempo e, um belo dia, quando protestávamos, chegou na minha frente e disse que a ditadura militar deveria ter me matado. E o erro da ditadura foi não ter matado a gente”, declarou.

Na ocasião, a estudante e outros manifestantes protestavam contra a eleição do deputado Marco Feliciano (Podemos-SP), à época filiado ao PSC, para a presidência da CDHM. A estudante ainda acusou Bolsonaro de perseguir amigos. “Fez uma campanha de perseguição a um amigo meu professor homossexual da secretaria de Educação do Distrito Federal e a uma professora que, hoje, é da UnB. É absurdo o que está acontecendo neste país”, criticou. Para ela, é um erro o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não ter “feito nada” em relação às denúncias de caixa 2 durante a campanha.

O TSE deu prosseguimento a uma ação do PT para apurar se empresas estariam pagando pelo envio de mensagens em defesa da então candidatura de Bolsonaro. A prática, segundo avaliação de alguns especialistas, pode ser considerada doação de empresas por meio dos serviços, prática que, por não ser declarada, configura caixa 2. Ou seja, é vedada pela legislação eleitoral. Para Ana Vitória, as eleições foram fraudadas. “Vim aqui lamentar o futuro do meu país. Será um futuro de choro e ranger de dentes.”

A estudante ainda acusou Bolsonaro e aliados de articularem um fundamentalismo cristão. Ana Vitória afirmou que pesquisa o fundamentalismo religioso na política e acredita que há similaridades entre os estudos e a coordenação política do governo de Bolsonaro. “Esse país vai virar o Irã neopentecostal. É óbvio o que está acontecendo no país. É um grupo totalmente articulado de fundamentalistas cristãos, grandes latifundiários. As empresas armamentistas também estão de olho e isso não é coincidência que esteja acontecendo no mundo todo”, sustentou.

 

 

Correio Braziliense

Professora xinga Bolsonaro em Brasília e diz que ele venceu graças a fake news; assista

21 comentários

  • Silvio Almeida
    08:34

    Observem a data dessa postagem: “21 DE NOVEMBRO DE 2018” ! Bolsonaro nem havia assumido ainda a Presidência da República 🤔

  • João Batista
    08:34

    Professora com esse vocabulário imundo, parabéns presidente por seu mandato,mostrar ao Brasil quais educadores nossos filhos estão entregues,se meu moleque chega com um vocabulário desses,aprendeu aonde menino,na escola pq em casa não foi

  • Maria Lúcia Elias Preira
    08:34

    Depois de menos de seis meses de governo, aliás, mal assumir, e ainda convalecendo do covarde atentado, os que falam tanto de que o governo e os que o apoiam instigam ao ódio, e vomitam veneno a cada segundo. O tempo todo acusa o presidente de tudo de ruim que o PT deixou no país. Só tem uma culpa, a de não ter sido presidente há mais tempo. A educação, representada por um grupo de professores analisados, envergonham a nossa categoria que conhecemos o caos da educação. A cada medida tomada é motivo de polêmica, desaforos e se juntam aos sindicatos, que só têm um objetivo, o enriquecimento próprio e das centrais e partidos com seus respectivos . Mas, os poucos professores restantes que não levaram lavagem cerebral, estarào prontos para resgatar a educação que o Brasil merece. Que o povo brasileiro mercê para sair da estagnação. Ninguém tem mais poder do que Deus. Não devolveremos o país nas mãos de robôs. Estamos atendendo a e seremos mais fortes que nunca.
    BRASIL 🇧🇷

  • VALDEMIR COSTA
    08:34

    Ela está corretíssima, eu digo a tempos que essa facada foi falck, como pode alvuem com.bolsa de Colostomia fazer flexões, levantar uma criança de aproximadamente 35 kg e levantar a taça ganha pelo Palmeiras era pesada também é tem mais tenho visto na TV ele de bermuda e a tal bolsa de Colostomia não Parece nem o volume por debaixo dos panos, para mim esse Bolsonaro e família são a naior mentira deste país.
    Pergunto aqui quem Viu a Bolsa de Colostomia tem que aparecer e nele nada aparece.
    O Povo Brasileiro e quem nele votou foi enganado pela Falsidade que considero também ideológica desse safado

  • Iracema Alves Cassini
    08:34

    Eu fiz campanha para Bolsonaro eu sou caixa 2 de todo ❤️❤️Amo meu presidente se ele se candidatar faço de novo ??

  • Marcelo
    08:34

    É muito triste ver uma professora, ainda que esquerdista, numa situação tão deplorável!!!!

  • Mila
    08:34

    Maravilhosaaaa!!! Doutoranda que disse no bom português quem é esse MERDAAA!! Parabéns Mestre e Doutora Ana Vitória!!

  • Cleu
    08:34

    Assim que se percebe a diferença entre instrução e inteligência. Quanta pobreza de expressão.

  • Alexandra Pfuller
    08:34

    Nossa, será que é esse linguajar que ela ensina nas salas de aula? Lamentável o nível dos educadores deste país! Precisamos de mudança urgente.

  • Sheila Viana Bezerra
    08:34

    Seguidor de Bolsonaro não sabe localizar nem o umbigo!

  • Fabiano
    08:34

    O nivel da educação no Brasil está sofrível…

  • Matheus
    08:34

    Boquinha limpa. Típico do nível desses estoriadores drogados de unb.

  • Anelena Moretto Salomão
    08:34

    Uma boca suja. Não respeita a decisão maior das urnas. Triste isso.

  • Marcelo
    08:34

    Falou o que este merda deveria ouvir, vagabundo safado, ganhou as eleições por conta dos idiotizados pelas mídias sociais

  • Jane
    08:34

    E os bolsominions piram…Ana maravilhosa!!!!!!

  • Darlan Lima
    08:34

    Sugiro que ela escreva um artigo sobre esta assunto com Professora Priscilla Toscano e apresente no Congresso…

  • Lucia
    08:34

    Mal sinal essa escolta boazinha nao funciona a devassa depravada abriu o que tem de melhor no seu linguajar Eu no lugar do Mito eu enquadraria por desacato Porque nao foi não é ainda o ano do eleito Veja com essa maneira de chamar a atencao para ela desvia o foco para ela enquanto outro surge e age CUIDADO SEM INGENUIDADE
    PELO MENOS É O QUE PARECE

  • D Costa
    08:34

    Lamentável uma manifestação dessa!! São pessoas desse nível que encontramos nas universidades!!!
    Com certeza, o Presidente Jair Bolsonaro não a representa!!! E por favor, alguém avisa à essa senhora, que ele foi eleito e tomará posse em janeiro e colocará, com a ajuda de Deus, nosso país nos trilhos novamente e voltaremos a ter Ordem e Progresso!!!

  • LIKA
    08:34

    Isso é muito lindo pra uma professora, Deus me livre… hoje tá muito fácil de saber quais pessoas não votaram em Bolsonaro, é esse tipo aí.

  • Celia Regina Fagundes do Amaral
    08:34

    Essa me representou. Um ser desprezível merece os adjetivos proferidos pela doutoranda. Um perfil já definido de misoginia, xenofobia, homofobia, autoritarismo, racismo, fascismo, utilização de caixa 2 e fake news para campanha eleitoral, manipulação, falso moralismo, não é suficiente para deflagrar tamanha indignação?
    Que não seja a única a ter voz de protesto contra esse governo que se anuncia.
    Felicitações pela coragem e pela verdade das suas palavras.

  • Damásio
    08:34

    O marxismo cultural está presente nas expressões usadas no discurso desta doutoranda em história da UNB. É mais uma militante ideológica formada com recursos públicos para servir aos interesses da esquerda brasileira. Uma dialética pautada no vitimismo e desconstrução do contrário. Lamentável!

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.