PMDB pede no STF que votos de candidato barrado sejam contados

O PMDB paulista pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) que sejam contabilizados no seu quociente eleitoral os votos recebidos pelo candidato a deputado estadual Uebe Rezeck.

 
Ele teve o registro negado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em uma decisão baseada na Lei da Ficha Limpa. O candidato foi condenado por improbidade administrativa quando era prefeito de Barretos (SP).
 
Se o PMDB conseguir contabilizar os 68.622 recebidos por Rezeck, ele passa a ter direito a cinco cadeiras na Assembléia de São Paulo.
 
O pedido também é assinado por Itamar Francisco Machado Borges que é o primeiro suplente do partido.
 
Um dos argumentos do PMDB é que a questão sobre a Ficha Limpa ainda está indefinida no Supremo.
 
Outros partidos fizeram pedidos semelhantes.
 
Por 4 votos a 3, o TSE já decidiu que votos de candidaturas barradas não podem ser contados.
 
 
Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.