Pedro confirma diálogo com Republicanos e não descarta desistir: “Não sou obcecado pelo poder “

O deputado federal Pedro Cunha Lima, pré-candidato ao governo do Estado pelo PSDB, não descartou a possibilidade de desistir da disputa. “Não sou obcecado pelo poder”, disse Pedro, nesta sexta-feira (8), durante entrevista à Rádio BandNews FM Manaíra aos apresentadores Cláudia Carvalho e Cacá Barbosa.

“Eu sou candidato enquanto eu puder representar um sentimento, enquanto eu estiver representando um coletivo. Eu não sou obcecado para virar governador. Não existe essa ambição cega. Até porque eu procuro fazer um exercício de não me deixar ser encantado pelo poder a qualquer custo. Seja numa disputa eleitoral, seja no exercício de um mandato, a gente tem que fazer a coisa certa e a gente tem que cumprir com um propósito. Então, eu posso, sim, me sentir representado por outra candidatura, como já me senti lá atrás, com o nome do ex-prefeito Romero Rodrigues”, declarou Pedro.

Em outro ponto da conversa, Pedro confirmou que tem mantido diálogo com os Republicanos, partido da base do governador João Azevêdo (PSB) que anda descontente com o fato de ter sido preterido na indicação da vice na chapa do socialista, vaga que provavelmente caberá aos Progressistas de Aguinaldo Ribeiro.

“A gente conversa, dialoga e procura fortalecer um projeto de Paraíba, um projeto administrativo. Eu tenho uma boa relação com membros dos Republicanos, eu convivo com o deputado Hugo Motta. Então, existe sim essa possibilidade. Estamos conversando neste sentido”, resumiu.

Ele ressaltou que lançou sua pré-candidatura quando ninguém queria. “As pessoas diziam que só tinha um lado e lá atrás eu disse não, a Paraíba terá uma alternativa. De lá pra cá surgiram outras candidaturas e eu fico muito feliz que a gente abriu as porteiras, de lá pra cá surgiram outras candidaturas”, afirmou.

“E gente só cresceu, aumenta a nossa base política, a nossa candidatura está se espalhando. Essa é uma eleição que vai chegar no segundo turno e quem chegar tem grande chance de vencer a eleição”, completou.

E embora afirme que está cada vez mais estimulado para poder cumprir com seu papel na disputa pelo governo, enquanto pré-candidato ao governo, ele ressaltou que vai sempre exercer uma luta pelo projeto em torno da Paraíba e que isso não depende só do fato dele ser candidato.

“Vou sempre exercer uma luta pelo projeto de Paraíba, que não, necessariamente, precisa ter a minha candidatura. Eu quero ser candidato enquanto eu estiver representando um coletivo”, declarou.

Diálogo com os Republicanos

Durante a entrevista Pedro confirmou conversas com o Republicanos e disse que existe possibilidade de aliança com o partido.

“A gente conversa, dialoga, busca fortalecer um projeto de Paraíba, um projeto administrativo. Eu tenho boa relação com membros do partido. E existe, sim, essa possibilidade {de aliança}”, garantiu.

 

1 comentário

  • Antonio da Silvca
    11:13

    O repasse desse duodécimo é obrigatório ao poder Legislativo e Judiciário. Este repasse está mencionado na Constituição Federal, no artigo 168 que diz: “Os recursos correspondentes às dotações orçamentárias, compreendidos os créditos suplementares e especiais, destinados aos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria Pública, ser-lhes-ão entregues até o dia 20 de cada mês, em duodécimos…”

    Pedro Cunha devia ter apresentado a PEC para mudar a Constituição

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.