Pedidos de CPI em Bayeux são adiados por falta de computador

A sessão de ontem à noite na Câmara de Bayeux acabou não sendo realizada. O primeiro secretário da Câmara, vereador Lico, informou que a justificativa para o adiamento dos trabalhos legislativos teria sido a falta de um computador onde a sessão pudesse ser gravada. Ele mesmo trata a explicação como sendo fruto de manobra dos aliados do presidente da Casa, Mizael Martinho, mais conhecido como Fofinho. Segundo Lico, o parlamentar quis evitar a apresentação de um pedido de CPI para apurar o recebimento indevido de vantagens por parte da esposa e de dois filhos de Fofinho, que estavam inscritos no programa Bolsa Família mesmo depois da eleição do parlamentar, que recebe aproximadamente R$ 7,4 mil mensais.

O outro pedido de CPI, elaborado pelo vereador Nino, do PT, diz respeito ao atraso no pagamento, por parte da Prefeitura de Bayeux, à empresa Marquise, responsável pela coleta de lixo no Município. O parlamentar alega que o prefeito Jota Júnior teria acumulado um débito de R$ 600 mil, o que teria gerado o acúmulo de resíduos na cidade, já que a empresa suspendeu o serviço.

A próxima sessão da Câmara de Bayeux deve ser realizada na próxima terça-feira, 18.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.