Mercado Central: Comerciantes reclamam de demolição de pias; Sedurb explica

A Prefeitura de João Pessoa realizou uma força tarefa na manhã deste domingo (7), no Mercado Central e justificou os trabalhos como necessários para serviços de poda, limpeza, vistoria para desativar ligações clandestinas de esgotos e reparos na estrutura do local avariada pelas chuvas. A ação irá continuar durante a segunda-feira (8) e está programada e reabertura da feira na terça-feira (9). Com o início dos trabalhos, uma série de pias foi demolida e gerou indignação por parte de comerciantes que entraram em contato com o ParlamentoPB na manhã deste domingo. Veja o vídeo:

“As pias que tinha foram derrubadas. A Prefeitura disse que não podia ter água. Destruíram tudo. Deviam ver que as lâmpadas estão todas queimadas, mas não. As pias para que os clientes lavassem as mãos, para os comerciantes lavarem alface, coentro…”, reclamou um dos comerciantes que não quis se identificar.

O ParlamentoPB entrou em contato com o diretor de Paisagismo da Secretaria de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa, Jair Soares, para saber o motivo da demolição das pias. Ele informou que elas foram retiradas porque haviam sido colocadas de maneira irregular: “Essas pias foram colocadas indevidamente e não tinham a finalidade de proteger contra a Covid-19 ou para promover higienização. Tinha muita sujeira e baratas nelas. Eram ligações clandestinas de água e serviam apenas para desvio de água. A retirada foi para corrigir o erro e vamos substituir por outras pias em modelo padrão autorizado pela Vigilância Sanitária”, explicou, referindo-se ao modelo abaixo.

Ainda de acordo com Jair, somente na manhã deste domingo, 10 caçambas com lixo e entulho foram retiradas do Mercado Central de João Pessoa.

Durante os trabalhos foi feita a demolição do restante do muro que foi derrubado pelas chuvas, o reordenamento das bancas para uma melhor acomodação dos comerciantes e dos usuários.

Na parte de esgotamento, o diretor de serviços urbanos da Sedurb, José Carlos Rodrigues, informou que foram encontradas muitas ligações clandestinas que estão indo direto para as galarias pluviais e com isso desaguando nas águas da Lagoa. Uma equipe da Cagepa também acompanhou essa vistoria.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.