Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Lei Seca autua 284 condutores por embriaguez e outras infrações de trânsito

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), por meio da Operação Lei Seca, autuou 151 condutores por dirigir sob influência de álcool, durante blitzen realizadas no mês de agosto. Além disso, os agentes da operação notificaram 133 motoristas por outras infrações ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Em parceria com a Polícia Militar e a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-João Pessoa), as blitzen foram realizadas nas avenidas Valdemar Naziazeno (Geisel), Edson Ramalho (Manaíra), José de Oliveira Curchatuz (Jardim Ocenia), Nossa Senhora dos Navegantes (Tambaú), Arthur Monteiro de Paiva (Bessa), Argemiro de Figueiredo (Bessa), Fernando Luiz Henrique (Jardim Ocenia), Oceano Atlântico (Bessa) e Epitácio Pessoa.

Além das blitzen permanentes da Lei Seca na Capital, em Campina Grande também houve uma ação conjunta com a equipe de João Pessoa, na avenida Marechal Deodoro (Centro). E também no trecho da avenida Oceano Atlântico, em Cabedelo. Durante essas ações, no mês de agosto, foram realizados 890 testes de etilômetro (bafômetro), que resultaram na remoção de 51 veículos aos pátios do Detran-PB, além de quatro condutores conduzidos à delegacia e duas CNHs recolhidas.

Segundo o coordenador de Policiamento do Detran-PB, coronel Valterlins Dutra, os logradouros das blitzen são escolhidos pelos critérios de registro de acidentes, proximidade de locais de eventos, fluxo de veículos e informações da Inteligência. “O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) tem sido de fundamental importância para as escolhas dos pontos, pois o monitoramento das vias por câmeras tem orientado as nossas ações”, argumentou. Essas escolhas podem sofrer mudanças semanalmente.

Este ano, as fiscalizações foram ampliadas e intensificadas, com o objetivo de continuar coibindo os abusos praticados por muitos condutores que ainda insistem em desobedecer às leis de trânsito, principalmente ao que se refere às infrações relacionadas à embriaguez ao volante. “Firmamos parcerias com os órgãos municipais de trânsito, a exemplo da Semob de João Pessoa, para ampliação das ações da Operação Lei Seca no Estado”, enfatizou coronel Valterlins.

Os agentes responsáveis pelas ações atuam nas fiscalizações do trânsito com o auxílio de etilômetros, talonários eletrônicos, redutores de velocidade móveis, camas de faquir, cones de sinalização e barreiras de sinalização retrátil.

O CTB prevê que os condutores de veículos flagrados sob efeito de álcool estão sujeitos à multa no valor de R$ 2.934,70 e podem responder a processo administrativo de suspensão do direito de dirigir por um ano. Em caso de reincidência, será cobrado o dobro do valor da multa e o infrator poderá responder por processo de cassação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Arthur Urso leva “esposas” para passear sem roupa íntima na orla de João Pessoa

Professores da UFPB desistem de candidatura e apoiam Terezinha e Mônica

Anteriores

f6e0316c-7fcf-455c-97a6-45997afb091b

Relatório de Efraim à PEC que criminaliza o porte de drogas é aprovado no Senado

camaradiasdavila

Vereadores de município baiano aprovam reajuste de R$ 0,46 para professores

chuvasjp (2)

João Pessoa tem média de 29 mm de chuvas em 24 horas, mas sem ocorrências graves

alpbabre (1)

ALPB garante acompanhantes para mulheres em procedimentos médicos com sedação

odonecico

Sancionada Lei que proíbe fogos de artifício com estampido em João Pessoa

1713220734661dac7e30ef1_1713220734_3x2_lg

Unimed manda cancelar plano de saúde de idosa de 102 anos

alph-ufpb (1)

Caso Alph: Ex-namorada é julgada pela morte de estudante da UFPB

Unimed JP 1

Unimed JP abre seleção para médicos atuarem em unidade de serviço domiciliar

Gervásio Maia, deputadoo

Projeto de Gervásio quer garantir fornecimento gratuito de repelentes para inscritos no CadÚnico

Vitor Hugo e Wallber Virgolino

Vitor Hugo diz que se Wallber entrar em bairro de Cabedelo será metralhado; deputado reage