Jeová defende encontro de Maranhão, Couto e Pollyana para sanar crise

Em meio à crise instalada desde a divulgação da carta do presidente estadual do PT, Luiz Couto, com queixas de retaliação e perseguição ao governador da Paraíba, José Maranhão, o líder do PT na Assembleia Legislativa, Jeová Campos, defendeu que o governador se reúna com Couto e com a prefeita de Pombal, Pollyana Feitosa para resolver o impasse gerado pela suspensão da municipalização do hospital distrital da cidade:

"Sugiro ao meu governador que receba Couto e Pollyana. Se eu fosse o governador, não abriria mão de nomear os diretores de hospitais do Estado, levando em conta a capacidade técnica. É possível fazer um diálogo para superar essas dificuldades, que são pontuais. Há uma disputa política em Pombal e o governador não poderia deixar de lado um aliado histórico, mas, mesmo assim, é preciso pesar todos os pontos", declarou ele, em uma referência direta ao deputado estadual Verissinho, adversário de Pollyana e apoiador de Maranhão.

Jeová fez vários elogios ao governo do Estado, mas evitou responder diretamente à indagação sobre seu apoio para a sucessão estadual em 2010: "Eu vou apoiar quem estiver ao lado de Dilma Houssef e conceder a ela o melhor palanque no Estado".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.