Vídeo: Eduardo Bolsonaro apaga post com Julian no banheiro e diz que quis “matar pela raiz”

Em uma live, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) explicou neste sábado, 19, o motivo pelo qual publicou uma montagem do paraibano Julian Lemos (PSL) no banheiro. O vídeo é longo, tem quase 20 minutos, e traz um histórico feito pelo filho do presidente da crise que assola o partido dele. Eduardo admite que Jair Bolsonaro atuou contra a permanência do deputado federal Delegado Waldir no cargo que desejava para o próprio “03”. “Que benefício eu ganho com isso? Jair Bolsonaro não queria que eu fosse líder, mas o meu nome era o que mais atraía apoios para retirar o Delegado Waldir. A quem ele está servindo? Por que os deputados eleitos com Bolsonaro estão servindo a Waldir?”, indagou.

Bolsonaro criticou duramente a deputada Joice Hasselman, considerada por ele como “imatura” e disse que a parlamentar está irritada porque junto com a liderança do Governo no Congresso perdeu 30 cargos.

Sobre Julian, o deputado disse que o paraibano tentou se viabilizar como líder do PSL na Câmara. “Ele buscou apoio de algumas pessoas do Governo para se emplacar como líder do PSL. Ele farejou uma oportunidade, quis dizer quem Eduardo nem Waldir e tentou ter as assinaturas necessárias para ser líder do PSL e foi por isso também que eu fiz aquele post e realmente não foi um dos mais elegantes, depois eu acabei deletando, mas é para matar na raiz e impedir que pessoas como essa possam crescer. Por que elas não apoiam o Bolsonaro? Porque elas acham que podem ser mais inteligentes que ele? Bolsonaro é um craque e estão falando que esse é o cara que não deve ser ouvido? quem sabe é quem chegou agora? Vamos aprender a ter um pouco mais de lealdade e seguir o que o cara fala! Não adianta falar que é Bolsonaro na frente das câmeras e depois voltar as costas”.

Confira o trecho em que Eduardo fala sobre Julian Lemos:

Confira a íntegra do vídeo de Eduardo Bolsonaro

 

Outro lado – Em entrevista concedida ao Padre Albeni no programa Bastidores, o deputado federal Julian Lemos disse que foi procurado pelo General Ramos para disputar a liderança do PSL. “Eu fui chamado pelo General Ramos, fui consenso entre as duas alas, mas eu saí para conversar com meus colegas e fui tentar construir isso e eles queriam conversar com o presidente, mas isso não houve. Eu gosto muito de Jair, mas estou começando a ficar triste com ele”.

Confira os principais trechos do que disse Julian Lemos sobre a crise do PSL:

Julian Lemos diz que deputados do PSL são tratados como “cachorros” e ataca Estela e Ricardo

Vídeo: Eduardo Bolsonaro apaga post com Julian no banheiro e diz que quis “matar pela raiz”

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.