Comandante da PM diz existir guerra pelo controle do tráfico na PB

O comandante geral da Polícia Militar paraibana, coronel Marcos Antônio Jácome Soares Carvalho, admitiu que existe uma “guerra” entre bandidos pelo controle do tráfico de drogas na Paraíba e que 95% dos homicídios registrados nos últimos tempos no Estado, com características de execução, foram de bandidos eliminando bandidos.
 
Ele explicou que o crime de homicídio é difícil de ser contido porque é uma ação planejada e a Polícia Militar não tem bola de cristal. “Essa guerra entre eles pelo espaço das drogas é muito grande e estão se matando”.
 
O comandante também admitiu que existem drogas nos presídios do Estado e que o efetivo de 8.443 homens ainda é insuficiente para combater a criminalidade. Carvalho informou que para minimizar o problema da falta de PMs, o governador José Maranhão autorizou o ingresso imediato dos candidatos aprovados e classificados no último concurso realizado no Governo anterior para soldado. “São 140 para o Corpo de Bombeiro e 860 pra a Polícia Militar, todo este pessoal encontra-se em formação, e no final de outubro, eles estarão prontos para servir a sociedade paraibana”, garantiu o comandante.
 
O coronel enfatizou que ao aumento da criminalidade, a existência das drogas dentro dos presídios, não são problemas únicos da Paraíba, mas do mundo inteiro, mas que o trabalho fiscalizador das autoridades é permanente.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.