Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Cartaxo diz que não vai ficar neutro, mas não define apoio a Cida Ramos: “Tá muito cedo”

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O deputado estadual Luciano Cartaxo disse nesta terça-feira (12), um dia depois de desistir das prévias internas do PT e da disputa pela Prefeitura de João Pessoa, que é cedo para tomar uma decisão se vai ou não apoiar Cida Ramos para prefeita.

“Tá muito cedo para tomar essa decisão. Nós entendemos que primeiro vai ser preciso a deputada ter a candidatura homologada pelo PT. Então, nós temos que aguardar toda essa tramitação para poder escolher. Eu vou pensar muito na cidade, nas pessoas. Meu debate interno foi muito no campo da gestão, de como fazer. Não é só um debate político, é um debate que inclui gestão, inclui resultado, capacidade de realização. Essa construção vai depender muito desse processo todo. Vamos aguardar pra gente tomar a melhor decisão”, afirmou Cartaxo.

Ao explicar trecho de sua nota divulgada ontem, onde afirma que “o PT tinha chances reais de ir para o segundo turno e eleger o próximo prefeito de João Pessoa, mas para isso precisaria ter um candidato competitivo”, Luciano Cartaxo disse que fez a fala baseado em pesquisas eleitorais, na opinião do povo de João Pessoa.

“A minha avaliação é de procurar entender qual é o sentimento da população. Porque apresentar uma candidatura de todo jeito não resolve o problema. Eu sempre disse que a gente precisa equilibrar a visão interna com a visão externa. A gente somar no sentido de que é importante ter a unidade partidária, por isso que eu estava falando na discussão de critérios. Eu não disse que o candidato tinha que ser Luciano Cartaxo. Nunca contestei a candidatura de ninguém. Agora, na hora do partido escolher um candidato é natural e é importante que tenha maturidade de dizer: vamos fazer essa avaliação pra gente ver como é que a gente compõe a nossa chapa, que apresente uma condição melhor de vencer as eleições. Essa é a leitura que eu faço”, afirmou.

Ele disse que não será neutro no processo eleitoral. “Neutralidade não. Temos que ter um posicionamento. Vai ser dado ao eleitor a oportunidade de avaliar quem é que tem mais projeto, quem tem mais condições de fazer gestão, quem pode melhorar a vida do povo. Eu vou fazer essa leitura com tranquilidade e vou fazer esse debate, inclusive, internamente, dentro do PT”, disse durante entrevista à rádio CBN João Pessoa.

Na ocasião, o parlamentar deixou claro que não pretende deixar o partido. “Não considero deixar o PT, até porque tenho um mandato de deputado estadual a cumprir e eu vou, sim, concluir meu mandato no Partido dos Trabalhadores, vou continuar debatendo, militando, e quero contribuir muito não só com João Pessoa, mas com a Paraíba”, enfatizou.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

18bd9ff91c351eb1c5acabe58386cabb

Inmet emite alertas de acumulado de chuvas para João Pessoa e outras 90 cidades da Paraíba

SMS_Dia_D_Poliomielite_Foto_Kleide_Teixeira_09-scaled

João Pessoa realiza ‘Dia D’ de vacinação contra poliomielite neste sábado

WhatsApp Image 2024-06-14 at 17.41.17

TCE-PB divulga número de servidores contratados nos municípios do Estado

e566060c-5de1-4ed1-8356-d3e59a96bccb

João Azevêdo inspeciona obras com investimentos de R$ 87,5 milhões em Princesa Isabel e Tavares

1718377352730

Sabadinho Bom tem Joca do Acordeon como atração neste fim de semana

IMG_6802-scaled

Alunos da Rede Municipal de Ensino de João Pessoa participam de torneio de robótica neste sábado

WhatsApp Image 2024-06-14 at 15.00.05

Pré-cadastro de pessoas interessadas em doar sangue no Dia do Orgulho LGBT começa nesta sexta

polícia-militar-pm-paraíba

Concurso da PM e Bombeiros da Paraíba terá pelo menos mais 200 convocados

Cofeci - Emirados Árabes 2

Cofeci e Emirados Árabes iniciam intercâmbio voltado ao mercado imobiliário

Wellington Farias 2

Wellington Farias será homenageado no Caminhos do Frio em Serraria