Arthur cancela sessão que debateria cortes na verba da UEPB

Atendendo um pedido da reitora da UEPB, Marlene Alves, o presidente da Assembléia Legislativa do Estado, deputado Arthur Cunha Lima (PSDB), decidiu adiar a sessão especial marcada para ocorrer na tarde de hoje na Câmara de Vereadores de Campina Grande. Marlene ligou para Arthur às 11h50 desta quarta. Arthur disse que o Legislativo, em nenhum momento, atua com radicalismos, mas é necessário que os parlamentares mantenha a vigília em defesa da UEPB, até que seja publicado o decreto anulando os cortes de R$ 16 milhões do seu orçamento.

O adiamento acabou também prejudicando a sessão desta quarta, já que vários deputados estaduais já se encontram em Campina Grande e a Secretaria Legislativa da ALPB não havia definido a pauta e a ordem do dia. Arthur ainda se encontrava no plenário da Assembléia, após ter presidido a sessão especial em homenagem aos 60 anos do Setor de Taquigrafia, quando recebeu o telefonema da reitora Marlene Alves.

Conforme ela relatou, o governador teria prometido à Universidade Estadual da Paraíba, pela segunda vez, que manteria integralmente o orçamento de R$ 37 milhões. “Apesar de, pessoalmente, não acreditar em momento algum nas promessas feitas por esse governador, acatei o pedido em respeito à reitora. Essa é a terceira vez que o governador, diante da pressão da Assembléia Legislativa, recua da intenção de retaliar a UEPB. Por isso, não acredito em nada antes de ver publicado no Diário Oficial do Estado um novo decreto restabelecendo o orçamento original”, disse. 

Arthur destacou que a Assembléia reagiu às informações dos próprios integrantes do atual Governo, já que foi o secretário de Planejamento, Ademir Melo, que falou em contingenciamento de orçamento, ameaçando o funcionamento da UEPB. “A Assembléia está em permanente vigília e pronta para seguir em defesa da nossa Universidade. Não permitiremos qualquer forma de retaliação contra a UEPB”, afirmou.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.