Antônio Sousa admite expulsão de Iraê por causa de apoio a Ricardo

O presidente estadual do PMDB da Paraíba, Antônio Sousa, confirmou que a deputada estadual Iraê Lucena deverá ser acionada no Conselho de Ética partidário por indisciplina, depois de ter anunciado, no segundo turno, seu apoio ao candidato adversário do partido ao Governo, Ricardo Coutinho (PSB). Segundo Antônio, as penas às quais Iraê fica sujeita variam da suspensão à expulsão:

– Nós temos o estatuto do partido, temos o código de ética e o que vamos fazer é reunir a executiva do partido e ela poderá tomar a providência de enviar o caso da deputada ao Conselho de Ética por indisciplina para apurar uma possível falha dela neste episódio. Só quem vai dizer que punição será adotada será o Conselho de Ética. É prevista ampla defesa e ela terá todo o prazo necessário para apresentar sua justificativa por um eventual descontentamento a ponto de deixar o candidato da legenda para apoiar um adversário. Dentro das providências, estão a advertência, suspensão temporária e até a expulsão, mas não podemos dizer neste momento que vamos expulsar. Não temos intenção de sacramentar uma punição antecipada.

Sousa se esquivou de comentar a especulada candidatura de José Maranhão (PMDB) a prefeito de João Pessoa em 2012.

– No momento, nós não pensamos em nada disso. Essa pergunta deve ser feita ao governador. Se ele tiver essa intenção, para qualquer cargo que ele queira disputar, o partido estará com ele.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.