Zenóbio inclui na pauta projeto que tinha pedido de vista de Trocolli

O projeto de lei que modifica a lei que instituiu o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos servidores do Poder Judiciário (Lei 8.385, de 14 de novembro de 2007) foi  aprovado hoje à tarde na Assembleia Legislativa depois de uma discordância pública dos deputados Zenóbio Toscano (PSDB) e Trocolli Júnior (PMDB) sobre o rito de tramitação da matéria. Trocolli, que havia pedido vista da matéria no âmbito da Comissão de Constituição e Justiça ficou surpreso ao ver que o projeto havia sido posto em pauta mesmo sem a conclusão de sua análise.

Ele foi à tribuna e criticou a atitude do presidente da CCJ, Zenóbio Toscano, que acusava a demora do colega na apreciação do projeto: "Zenóbio não sabe do que trata o projeto. Eu tive o cuidado de pedir tempo para estudar e me reuni com autoridades interessadas na matéria. Até então, ele não tinha tido o devido cuidado na análise do tema. Não quero que ele me entenda mal porque isso não é um insulto, apenas uma ponderação. Eu não vejo motivo para essa sangria desatada. Há projetos que tramitam durante quatro meses. Vossa Excelência quis ser a parte mais interessada, e eu voto a favor do projeto, encerrando a discussão", disse Trocolli.

Zenóbio, em aparte, explicou que também teria se reunido com entidades do Tribunal de Justiça e acrescentou que suas dúvidas haviam sido esclarecidas, motivo pelo qual havia decidido colocar o projeto em pauta para a votação na tarde de hoje.

O relator do projeto na CCJ, o deputado Dinaldo Wanderley, confirmou que a matéria foi aprovada na Comissão por ser constitucional. A única mudança que houve no projeto oriundo do TJ, por parte da relatoria, segundo informaram funcionários da Assembleia, foi a exclusão da data base para reajuste do vencimento dos servidores.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.