Wellington Roberto diz ter sido agredido por militantes do PSB

Campina Grande que já registrou sábado passado um conflito entre policiais militares e federais por conta de uma suspeita de crime eleitoral no bairro São José, voltou a ser cenário de um outro episódio faltando seis dias para as eleições do segundo turno para o Governo do Estado. Na noite deste domingo, 24, aconteceu uma confusão envolvendo o coordenador da campanha do governador peemedebista, deputado federal Wellington Roberto (PMDB) e correligionários do candidato do PSB, Ricardo Coutinho, dentre eles, uma filha do deputado estadual Manoel Ludgério e um jovem identificado por Sancler, preso recentemente em Campina na chamada Máfia dos Hackers.

O coordenador e um amigo jantavam com os vereadores Marcos Raia (PDT) e Alcides da Weider (PRP), no Restaurante Campina Grill, local do incidente, por volta das 20h30.

Wellington Roberto, segundo o advogado Sérgio Oliveira, que jantava com a filha em uma mesa ao lado, foi vítima nesta história, pois estava tranquilamente com os dois vereadores e uma outra pessoa: “Num dado momento chegam os militantes de Ricardo, procedentes da carreata e sentaram próximo ao deputado. A todo instante eles ficaram insultando o deputado, com pilhérias e palavras agressivas. Vi quando as pessoas ligadas a Ricardo partiram pra cima do deputado, o agrediram fisicamente e ainda deram um soco no rosto de Marcos Raia”, disse Sérgio.

Foi necessária a intervenção dos seguranças do restaurante para evitar que algo de mais grave acontecesse. As Polícias Militar e Civil foram chamadas ao local, mas os acusados fugiram.

Até mesmo o comandante do II Batalhão de Polícia Militar, Tenente Coronel Sobreira esteve no local, além da perícia da Polícia Civil que fotografou todo o local do incidente, mas as cadeiras já haviam sido postas no lugar.

O circuito interno do restaurante gravou as cenas e serão usadas para uma possível representação que será feita pelas vítimas na manhã desta segunda-feira, 25. Até às 22h de ontem nenhuma queixa havia sido feita na Polícia Civil. Delegados de Polícia que estavam atuando na região também foram ao local e tiveram acesso às imagens.

Integrantes da Coligação "Paraíba Unida" estiveram no restaurante para prestar solidariedade ao deputado e aos vereadores agredidos.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.