Voto de Elisa Mineiros gera polêmica na eleição do PT da capital

Alguns militantes do PT telefonaram no final da manhã de hoje ao Parlamentopb para reportar "um tumulto" que teria sido causado pelo superintendente do Sebrae da Paraíba, Júlio Rafael, na seção eleitoral da Escola José Vieira, em Tambauzinho. Segundo a queixa, depois de reclamar do processo de votação, Júlio teria causado a interrupção do acesso à urna para que os mesários permitissem o voto à professora Elisa Mineiros, fundadora do PT da Paraíba, mas atualmente filiada ao PSB paraibano.

Também em contato com a reportagem do Parlamentopb, Júlio negou parcialmente a reclamação de seus colegas: "Não fiz tumulto. O que eu fiz foi cobrar coerência de uma comissão eleitoral que permitiu o voto de algumas pessoas no primeiro turno e quis impedir o mesmo direito hoje. Isso não pode acontecer. Se a comissão errou, problema dela. Quem votou no primeiro turno, tem direito de votar no segundo", disse, acrescentando: "Mas, se a comissão quiser anular o pleito, nós apoiamos e defendemos que se faça tudo de novo".

Pela reclamação de Júlio, a comissão eleitoral nacional foi acionada e determinou que todos os petistas cujos nomes constaram na lista do primeiro turno pudessem votar no segundo. Elisa Mineiros votou e os demais petistas puderam ter acesso à cabine de votação.

Perfil – Elisa Mineiros é assistente social, professora aposentada da Universidade Federal da Paraíba e, a pedido de Luiz Inácio Lula da Silva, se engajou no movimento que fundaria o PT da Paraíba. Desde então, mantém amizade com o presidente.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.