Vitalzinho defende Cícero e lamenta críticas de tucanos ao senador

Em entrevista à Rádio Clube AM de Campina Grande na manhã de hoje o deputado federal Vital do Rego Filho (PMDB-PB) citou um caso que demonstra um espírito partidário do senador Cícero Lucena (PSDB-PB) e sua lealdade aos correligionários e ao seu partido. O comentário foi feito no momento em que Vitalzinho foi perguntado pelo jornalista Evilásio Junqueira sobre o que achava a respeito da atual situação política do senador.
 
Esta semana, Cícero Lucena declarou que os deputados tucanos Rômulo Gouveia e Zenóbio Toscano estariam procedendo à beira de uma traição, pois haviam participado de um evento na cidade de Mulungu, em companhia do prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), provável candidato ao Governo do Estado em 2010, posto que também deve ser postulado por Cícero.
 
Inicialmente, Vitalzinho disse que não poderia comentar assuntos referentes a outro partido, que não ao PMDB. Mas quis citar um fato ocorrido na campanha para Prefeito, ano passado, que, segundo ele, pode servir para mostrar o caráter do senador. “Olha, não me cabe, aqui, comentar sobre assuntos que dizem respeito a outros partidos, mas posso dar um testemunho de que Cícero Lucena é um homem de partido, leal ao partido”, disse.
 
Vital Filho citou um encontro que teve com Cícero Lucena, durante a campanha para Prefeito, no ano passado, no aeroporto de Brasília, quando ambos estavam para regressar à Paraíba, após uma semana de trabalho no Congresso Nacional. “Na época, como amigo de Cícero que sou, pedi-lhe o apoio à reeleição de Veneziano, levando em conta o trabalho desenvolvido por Veneziano em Campina Grande e a necessidade de continuidade das mudanças”.
 
Vitalzinho afirmou que Cícero agradeceu a atenção, mas declinou da proposta. “Ele me disse que, por mais que sejamos amigos, ele não poderia apoiar outro candidato a prefeito em Campina, se não o candidato do PSDB. Cícero disse ser um homem de partido e que iria trabalhar pelo candidato do PSDB em Campina Grande”.
 
Ainda na entrevista, Vitalzinho, após contar a história, lamentou o que está acontecendo com Cícero e disse que, pela postura que demonstrou, neste episódio, o senador não está sendo correspondido. “Cícero demonstrou ser um homem de partido. Na época, lamentei por não conseguir o apoio para Veneziano, mas vi naquela atitude um exemplo de lealdade”, afirmou Vitalzinho.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.