Vital pede a Ministro da Educação inclusão da Paraíba na reaplicação do Enem

O deputado federal e senador eleito Vital do Rego Filho, Vitalzinho (PMDB-PB) vai manter contato com o Ministro da Educação, Fernando Haddad, nesta sexta-feira (10) para solicitar a inclusão da Paraíba na reaplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem 2010. O estado ficou de fora da lista divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP, órgão vinculado do Ministério da Educação.
 
Segundo Vitalzinho, vários estudantes paraibanos foram prejudicados quando da aplicação das provas do Exame, não se justificando a ausência da Paraíba da lista de estados onde haverá a reaplicação das provas. “Nós temos, inclusive, várias demandas judiciais na Paraíba por conta dos problemas ocorridos”, justificou Vitalzinho.
 
As provas de ciências humanas e ciências da natureza serão reaplicadas em 15 de dezembro, entre as 13h e as 17h30 (horário de Brasília), de acordo com o edital do novo Enem, publicado no Diário Oficial da União nesta quinta, para os alunos “identificados como prejudicados com os erros de impressão do caderno de prova da cor amarela, independente de nova inscrição”.
 
No edital, foi divulgada a lista com 218 cidades onde vai ocorrer o exame, nos estados do Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins. Ficaram de fora o Acre, Alagoas, Amapá, Mato Grosso, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima e Distrito Federal.
 
“Não foram poucos os estudantes paraibanos que ficaram de fora da reaplicação do Enem. A proposta do exame é extraordinária, mas até hoje o governo não demonstrou competência para realizá-lo. E, este ano, os problemas foram mais evidentes, porque houve um prejuízo direto a vários candidatos. Entre eles, inúmeros jovens paraibanos que, hoje, estão se sentindo prejudicados”.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.