Vital lamenta problemas com Enem e aponta incompetência do governo

O deputado federal e Senador eleito Vital do Rego Filho (PMDB-PB) lamentou na manhã de hoje, na Câmara dos Deputados, em Brasília, os problemas ocorridos na aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem 2010, neste sábado e domingo. Ele elogiou a decisão do governo de adotar o exame, mas disse que, até agora, “o governo não teve competência para realizar o Enem”.
 
Vitalzinho disse que o Enem foi criado pelo governo para evitar o que ele chamou de “vestibulandos ciganos”, referindo-se a candidatos que prestam vestibular no país inteiro, aproveitando-se de vagas que deveriam, em tese, ser ocupadas por pessoas que moram na própria região. “O Enem é um projeto fantástico, que visa uniformizar as oportunidades e evitar os vestibulandos ciganos”, afirmou.
 
Porém, de acordo com Vitalzinho, até agora o governo não foi competente o suficiente para que este projeto seja efetivado sem atropelos. “Quero destacar aqui a ineficiência do Inep e lamentar os problemas ocorridos este ano, o que só prejudica o exame e, principalmente, os candidatos. O governo não teve a competência necessária nem para evitar os vazamentos, como o do tema da redação deste ano”.
 
Posição firme – Ele disse que o governo tem que se pronunciar sobre os problemas e apontar as soluções, em respeito aos milhares de jovens que prestaram o exame. “Mesmo sendo deputado federal e senador eleito de um partido da base governista, não posso deixar de cobrar do meu governo uma posição, para não deixar estes milhares de jovens na ansiedade, se sentindo fraudados”.
 
A posição de Vitalzinho, que, governista, resolveu cobrar do governo explicações sobre o Enem, foi bem vista na Câmara. “Não podemos esconder os problemas do governo, pois a cobrança é da sociedade. Como disse aos paraibanos, não serei Senador de oposição ou de situação, serei Senador da Paraíba, trabalhando pelo meu estado pelo meu país”, finalizou Vitalzinho.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.