Vital Filho recusa relatoria da Comissão de Reforma Administrativa

O senador Vital do Rego (PMDB-PB) declinou da indicação para ser presidente e relator da Subcomissão de Reforma Administrativa, uma das mais importantes do Senado, na atualidade. Vital disse que tomou a decisão por entender que a Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), da qual será presidente, é a mais importante do Congresso Nacional, o que exigirá dele uma dedicação em tempo integral para os trabalhos.
 
Ainda segundo Vital do Rego, existem Senadores que podem desempenhar um melhor trabalho nos dois postos. Vital declinou da indicação para a Presidência da Subcomissão quando soube que o Senador Eduardo Suplicy (PT-SP) postulava a vaga. “Agradeço ao PMDB e ao presidente da CCJ, Eunício de Oliveira, pela insistência para que eu aceitasse o convite. Em respeito à trajetória política do Senador Suplicy e ao seu desejo de presidir a subcomissão, repasso o convite a ele”, disse o Senador.
 
Da mesma forma, segundo Vital, quando o Presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Senador Eunício Oliveira o indicou para ser relator da mesma Subcomissão, abriu mão da relatoria e declarou ser sabedor do interesse do Senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) em ocupar a posição.
 
Vital disse entender que estava fazendo uma homenagem à juventude e ao entusiasmo de um Senador que chegou à casa com uma votação expressiva. “Em relação à relatoria, o Senador Ferraço é o nome mais adequado para assumir a vaga”, afirmou.
 
A Subcomissão da Reforma Administrativa está subordinada à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e é composta por apenas cinco senadores. Além do presidente Eduardo Suplicy (PT-SP) e do relator Ricardo Ferraço (PMDB-ES), integram o colegiado os senadores Vital do Rêgo (PMDB-PB), Benedito de Lira (PP-AL) e Cícero Lucena (PSDB-PB).
 
Os trabalhos devem ser concluídos em 90 dias, não prorrogáveis, conforme determinou o presidente da Casa, José Sarney. Suplicy estabeleceu o próximo dia 14 de junho como prazo final para que o relatório seja encaminhado ao presidente da CCJ.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.