Vital e Dom Aldo Pagotto se reúnem com Ministro da Integração Nacional

O Ministro da Integração Nacional, João Santana, recebeu o convite do deputado federal Vital do Rêgo Filho (PMDB/PB) e do Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, para se fazer presente na etapa da obra de Transposição de Águas do Rio São Francisco que ocorre na Paraíba. Na ocasião, o deputado e o arcebispo estarão acompanhados do governador José Maranhão e de prefeitos da região envolvidos com a obra, para promover mais uma mobilização em nome do projeto.
 
Vital Filho e Dom Aldo, que preside o Comitê Pró-Transposição do Rio São Francisco na Paraíba, acertaram com o Ministro uma visita no dia 8 de junho a Campina Grande, para participar de uma mobilização com os prefeitos da região, com o objetivo de viabilizar projetos secundários à transposição, para que se possa, de imediato, dar uma funcionalidade maior aos municípios e sua população.
 
Obras em andamento – O Ministro João Santana relatou que até o momento já foram gastos cerca de R$ 1,4 bilhão nas obras da Transposição e que todas as etapas do projeto se encontram em andamento. “O ministro nos apresentou, inclusive, as imagens do progresso das obras, por meio de um sistema de acompanhamento que acontece em tempo real, para que ele próprio possa acompanhar, de seu gabinete, no Ministério, o andamento das obras”, revelou o deputado.
 
A etapa do eixo leste está prevista para ser concluída no mês de dezembro de 2010. Ele terá sua captação no lago da barragem de Itaparica, no município de Floresta-PE e se desenvolverá por 220 km até o rio Paraíba, após deixar parte da vazão transferida nas bacias do Pajeú, do Moxotó e da região agreste de Pernambuco.
 
“Para o atendimento das demandas da região agreste de Pernambuco, o projeto prevê a construção de um ramal de 70 km, que interligará o Eixo Leste à bacia do rio Ipojuca. Previsto para uma capacidade máxima de 28 m³/s, o Eixo Leste funcionará com uma vazão contínua de 10 m³/s, disponibilizados para consumo humano”, revelou o ministro.
 
De acordo com João Santana, periodicamente, em caso de sobras de água em Sobradinho e de necessidade nas regiões beneficiadas, o canal poderá funcionar com a vazão máxima, transferindo este excedente hídrico para reservatórios existentes nas bacias receptoras: Poço da Cruz, em Pernambuco, e Epitácio Pessoa (Boqueirão), na Paraíba.
 
A Obra – A transposição de águas do Rio São Francisco é dividida em duas etapas. O eixo leste tem 220 quilômetros, beneficia Pernambuco e Paraíba e deverá chegar a setembro com 29% das obras executadas, com inauguração prevista para o fim de 2010. O eixo norte tem 420 quilômetros de extensão, transfere água para quatro Estados (Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba) e deverá começar o mês de setembro com 22% das obras executadas, segundo o planejamento do governo. Sua inauguração está prevista para o fim de 2012.
 
Projetos para os Municípios – O Ministro garantiu a Vital Filho a realização da obra de micro bacia que será realizada no município de Piancó e que irá beneficiar cerca de 30 Municípios da região. Além dessa proposta, o parlamentar solicitou ao Ministro a liberação de recursos para a Construção da Barragem de Catirina, em Campina Grande. “Campina será beneficiado com a Transposição, que em seu eixo leste ampliará o sistema de abastecimento de água de Boqueirão, favorecendo diretamente a cidade”, disse Vital. Segundo ele, Campina Grande necessita de uma barragem desse porte, por ser um município pólo da região e para garantir a sua auto-suficiência.
 
Já para cidade de Patos, o parlamentar solicitou a liberação de recursos para obra de Macrodrenagem. Vital Filho relatou ao ministro que o município passou recentemente por estado de calamidade pública, em virtude da falta de um sistema de Macro Drenagem operante na Bacia do Canal do Frango.
 
“O adiamento da aprovação deste pleito ocasiona o agravamento da situação da cidade, vindo a repetirem-se anualmente as tragédias ocorridas”, disse Vitalzinho. Ele lembrou ao ministro que já constam no Ministério todos os requisitos necessários para a consecução da obra, quais sejam, projetos, memoriais e seus respectivos cronogramas.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.