Visita de Moro à capital gera polêmica na Câmara: “Leva grito de Bolsonaro!”

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, estará em João Pessoa às 11 horas desta sexta-feira, 30, para a inauguração da nova sede da Superintendência de Polícia Federal no bairro do João Agripino. A passagem dele pela capital paraibana gerou polêmica entre os vereadores da cidade.

Na sessão de hoje, Carlão da Consolação elogiou a atuação de Moro tanto como juiz, atribuindo a ele o desbaratamento da “maior organização criminosa do País”, numa alusão à Operação Lava Jato e suas ações contra membros do PT, quanto como auxiliar do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Por sua vez, o vereador Tibério Limeira (PSB) criticou Moro e disse que foi lamentável ele abrir mão da carreira de magistrado para “levar grito do presidente Bolsonaro”. “A figura dele diminuiu a ponto de cerca de 50 pessoas apenas terem ido às ruas domingo passado para defendê-lo. Ele não é bem-vindo na Paraíba”.

João Almeida concordou com Tibério e disse que a obra da superintendência da PF da Paraíba foi idealizada e teve seus recursos garantidos durante o governo de Dilma Rousseff (PT). “Eu não sou bolsonopata”.

Já Marcos Henriques disse que Moro “é um corrupto que deveria ser preso” e atribuiu ao ministro o “atoleiro por que passa o Brasil”, criticando-o pelos áudios vazados pelo The Intercept Brasil e a parcialidade no julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: “Ele era mais feroz que a acusação e não poderia julgar o caso porque tinha lado”.

Visita de Moro à capital gera polêmica na Câmara: “Leva grito de Bolsonaro!”

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.