Vigília por Marielle leva centenas às ruas em João Pessoa e Campina

Centenas de pessoas participaram nesta sexta-feira, 16, dos atos públicos convocados em memória da vereadora Marielle Franco, 38 anos, assassinada com quatro tiros na noite de quarta-feira, dentro de um carro junto com o motorista Anderson Gomes, na região Central do Rio de Janeiro.

A tia de Marielle, Maria das Neves, participou da vigília no Parque da Lagoa, em João Pessoa e comparou a execução da sobrinha à da líder sindical paraibana Margarida Maria Alves. “Mesmo que encontre o culpado, não vale a pena. Porque quantos já foram? Cadê Margarida Maria Alves? Quantas Marielles vão ainda passar por essa tristeza, por esse crime brutal?”, perguntou ela durante o evento que foi convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) da Paraíba e reuniu cerca de 500 pessoas.

Também houve vigília em Campina Grande, onde aproximadamente 300 participantes estiveram reunidos no Calçadão da Cardoso Vieira, no Centro da cidade. A ação foi promovida pela Associação dos Docentes da Universidade Estadual da Paraíba (Aduepb) e pelo Comitê Campinense Contra a reforma de Previdência.

 

 

Comentários