Vice-presidente do PMDB diz que é difícil Santiago deixar Senado

 O vice-presidente do PMDB, Valdir Raupp, considerou ser muito difícil que o senador diplomado e empossado Wilson Santiago deixe o cargo. A afirmação se deu como resposta à indagação de que o caso de Santiago está sub júdice já que o candidato mais votado para o Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB) continua batalhando na Justiça para ter o direito de assumir a vaga para a qual foi escolhido por 1.004.183 eleitores em outubro passado. Para o líder peemedebista,

 
– Ele foi diplomado, empossado, ocupa a segunda vice-presidência do Senado e atende à legislação atual. Ele é senador da República e tem todos os direitos. Temos que aguardar a decisão final já que o caso não foi julgado ainda pelo STF, mas a princípio acho que a tendência é que ele permaneça porque houve uma regra de uma eleição em nível nacional. Os TREs e o TSE assim entendeu e eu acho muito difícil mudar.
 
Raupp ainda classificou de "uma possibilidade quase que real" a nomeação do ex-governador da Paraíba José Maranhão (PMDB) como vice-presidente de Loterias da Caixa Econômica. Segundo ele, o ato deve ser publicado depois do carnaval em atendimento a um pleito do partido, que ficou unido em torno do ex-governador paraibano:
 
– É uma possibilidade quase que real. Isso deve acontecer e logo em breve estaremos levando a Fundação Ulysses Guimarães e fazendo um encontro do PMDB. O nome de Maranhão é consensual no partido. Só estamos aguardando as deliberações finais se concretizarem. Ele é um grande quadro do PMDB, tem enaltecido nosso partido.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.