Vice-presidente da CPI expulsa deputado acusado de tumultuar sessão; assista

Brasília e Rio – O depoimento do coronel Marcelo Blanco à CPI da Covid no Senado, nesta quarta-feira, foi marcado por duas pausas ainda na primeira fase do depoimento, antes do almoço. Durante os questionamentos do relator da Comissão, Renan Calheiros (MDB-MA), o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu para interromper a sessão para questionar por que o deputado governista Reinhold Stephanes Junior (PSD-PR), presente no local, fazia insultos à comissão. Randolfe pediu que Stephanes Junior fosse retirado da sessão, por tumultuar o depoimento.

— Deputado, algum problema? Vossa Excelência aqui gravou um vídeo, se referindo a essa CPI.

— Qual é o problema? — rebateu, no fundo da sala.

— O problema é que Vossa Execlência praticou ainda há pouco um ato de desacato a essa comissão — respondeu o vice-presidente da comissão.

Randolfe pediu que o parlamentar se identificasse e indagou sua autoridade para estar presente ali.

— O senhor não pode desrespeitar essa Comissão Parlamentar de Inquérito, não pode atuar dessa forma e eu pedirei para os seguranças daqui do Senado tomarem as devidas providências sobre Vossa Excelência. (..) Eu quero pedir para a Polícia Legislativa autuar esse parlamentar.

— Continua o modus operandi do governo — comentou Renan.

A comissão vai notificar o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e cogita acionar o Conselho de Ética.

Em depoimento à CPI da Covid no Senado, o coronel Marcelo Blanco, ex-assessor do Ministério da Saúde, afirmou que visava negociar vacinas para o mercado privado e não para o Ministério da Saúde. Ele é suspeito de ter intermediado um encontro onde houve o susposto pedido de propina para a compra de vacina.

 

O Globo Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.