Vereadora, família e pedestre acusam militantes do PMDB de agressão

Três ocorrências foram lavradas no início da noite de hoje na 10ª delegacia distrital, em Tambaú, em decorrência de conflitos acontecidos durante a carreata promovida pela Coligação Paraíba Unida em João Pessoa. Os denunciantes são a vereadora Raíssa Lacerda (DEM), uma família residente no bairro do Treze de Maio e um rapaz que caminhava pela avenida Edson Ramalho, em Manaíra.

A vereadora Raíssa Lacerda relatou que estava em seu carro, um Pajero, em Tambaú, quando militantes do PMDB se aproximaram e, ao reconhecê-la, partiram para a agressão física. A parlamentar teve a lateral do carro arranhada, assim como um dos braços.

No Treze de Maio, uma família foi surpreendida pela abordagem de outro grupo de militantes da Coligação Paraíba Unida. Segundo a ocorrência feita na delegacia, o conflito começou na rua Telegrafista Armando Pessoa porque uma adolescente de 15 anos ficou na porta de casa, ao lado dos familiares, portando uma bandeira do candidato Ricardo Coutinho. A denúncia feita à polícia narrou que a garota foi agredida com a madeira do porta-bandeira e depois da paulada chegou a desmaiar. Os parentes anotaram a placa do carro onde estava o agressor: é uma caminhonete prata MOJ 8885. Segundo a queixa, enquanto batiam na adolescente e mandavam a família entrar na residência, diziam que eles não sabiam quem era Ricardo Coutinho e chamavam o candidato de "demônio".

Finalmente, a terceira denúncia feita por agressão foi de um jovem que disse estar caminhando na avenida Edson Ramalho quando um carro preto diminuiu a velocidade e os ocupantes do veículo passaram a chamar o cidadão de "satanás" e "diabo" porque ele usava uma camisa laranja. Depois das ofensas verbais, os passageiros desceram e lhe bateram, gerando ferimentos no braço, perna e nuca.

De acordo com o advogado Rafael Sedrim, da assessoria jurídica da Coligação Uma Nova Paraíba, todos os denunciantes foram encaminhados para fazer exame de corpo de delito.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.