Vereador questiona se políticos se tornaram “trombadinhas”

“O político hoje se tornou um trombadinha? A revolução já acabou. Colocar equipamentos eletrônicos para vigiar político é demais. O político perde seu conceito por conta desses escândalos”. Essa foi a declaração do vereador Sérgio da Sac (PRP) ao comentar o grampo telefônico encontrado na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), depois de uma varredura feita pela Polícia Federal. Sérgio foi o entrevistado no Jornal da Câmara, na manhã de ontem.

O vereador ressaltou que a Polícia Federal (PF) deve realizar uma investigação aprofundada em torno dessa questão. “E que não fique só na história do grampo, se estendendo por todas as outras questões que venham a ser descobertas. Isso só pode ser realização de pessoas que querem ver a destruição dos Legislativos da Paraíba e de João Pessoa”.

Jogo do Bicho – Outro comentário do parlamentar foi em relação à proibição do Jogo do Bicho na Capital paraibana, o que “deverá ser uma tragédia, já que diversas famílias ficarão sem seus rendimentos, causando uma grande onda de desemprego na cidade”. Ele ainda afirmou: “Minha mãe e minha irmã me sustentaram trabalhando no Jogo do Bicho. E sempre existe a criação de novos jogos no país e o governo é o maior bancador de jogos. Essas pessoas que ficarão sem seus empregos serão mais gente com a mente vazia, que poderão partir para a marginalidade”.

O vereador também denunciou a falta de investimentos na área de esporte tanto na Capital quanto no estado que vem prejudicando o incentivo aos atletas para representarem a população. Ele ainda informou o efetivo investimento que ele próprio realiza nas comunidades da região sul da cidade, sempre com cessão de espaços físicos para a realizações de jogos.

A presença da população nas discussões sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que estão acontecendo no plenário da Casa, também foi lembrada pelo parlamentar. Para ele, os cidadãos precisam estar mais diretamente ligados às discussões sobre as prerrogativas de suas comunidades, sempre apresentando suas necessidades. Para tanto, o vereador acredita que a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) deveria realizar audiências públicas nas comunidades da cidade, para estar mais próxima dos habitantes.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.