Vereador de Pombal diz que conselheiros são “velhos que não fazem nada”

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE) não foi alvo de críticas apenas do ex-prefeito de Cajazeiras, Vituriano de Abreu (PMDB), que chegou a acusar a Corte de desonestidade. O vereador de Pombal, Edno Dantas Pereira (PR), também atacou os conselheiros do órgão fiscalizador do Estado, afirmando que o TCE é composto “por uma série de velhos que não fazem nada”.
 
De acordo com informação divulgada pela rádio Liberdade FM, os comentários do parlamentar foram feitos durante sessão da Câmara municipal de Pombal, na manhã desta terça-feira, 18.
 
Edno, aliado da atual prefeita, Polyana Feitosa (PT), rebatia afirmações feitas pelo seu colega, Paulo Gomes (PMDB) – que faz oposição ao governo municipal – quando o plenário discutia e votava a autorização da Câmara para a prefeitura local contrair um empréstimo junto ao Banco do Brasil, de R$ 900 mil, para compra de ônibus escolares. O projeto foi aprovado por unanimidade de votos.
 
Paulo disse que na gestão do ex-prefeito Ugo Ugulino (PMDB), a prefeitura tentou adquirir os veículos, mas teria sido impedido pelo Tribunal de Contas, por causa das condições financeiras da administração, que não permitiriam.
 
Edno afirmou da Tribuna que Paulo Gomes estava “com história de trancoso”.
 
“O Tribunal [de Contas] não manda em nada. Lá só tem uma série de velhos, ganhando um monte de dinheiro sem fazer nada, sentados numas cadeiras de dois metros de largura”, atacou o vereador, acrescentando que o empréstimo é fruto da ação da atual prefeita, que buscou os meios possíveis de conseguir o financiamento.
 
O vereador Edno está no quinto mandato consecutivo e ocupava pela segunda vez a presidência da Câmara de Pombal, quando foi afastado em junho deste ano, por uma decisão judicial.
 
É que ele foi eleito vice-presidente da mesa diretora, e assumiu a presidência após o afastamento do eleito para o cargo, Josevaldo Feitosa (PT), que se afastou para ocupar a Chefia de Gabinete da atual prefeita Polyana.
 
A Juíza Daniela Falcão, da Comarca local, entendeu que Josevaldo não poderia ficar fora da função por mais de 120 dias, conforme prevê o Regimento Interno da Casa, e determinou que o vereador mais idoso, José William (PSDB), assumisse a vaga, até decisão final.

 

Colaborou Naldo Silva (Liberdade FM – Pombal)

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.