Veneziano quer autorização para novos empréstimos de R$ 4,4 mi

A Câmara Municipal de Campina Grande vota, hoje, dois pedidos de autorização do Poder Executivo para financiamento (empréstimo) e suplementação orçamentária que totalizam R$ 4,4 milhões. Os projetos foram encaminhados pelo prefeito Veneziano Vital do Rêgo o qual espera aprovação em plenário. Dos 16 parlamentares, dez integram a bancada governista na "Casa de Félix Araújo".

De acordo com o primeiro projeto, fica o “Poder Executivo autorizado a contratar financiamento junto ao Banco do Brasil até o valor de R$ 3 milhões observador os dispositivos legais e contratuais em vigor para operações de crédito do Programa de Intervenção Viárias (Provias)”. Trata-se do programa de pavimentação e recapeamento asfáltico.

Na segunda propositura, o prefeito campinense pede autorização ao Legislativo para abertura de crédito suplementar no valor de R$ 1,4 milhão. Os recursos serão investidos na compra de ônibus escolares. Do total, R$ 500 mil serão repassados pelo Governo do Estado à Prefeitura Municipal.

A votação deveria ocorrer, na última quinta-feira. Todavia, a líder da oposição, Ivonete Ludgério, solicitou o adiamento porque os pareceres das comissões de Constituição e Justiça e Finanças e Orçamento não tinham sido emitidos.

A solicitação foi acatada pelo líder da bancada do governo, vereador Rodolfo Rodrigues (PR). “Os pareceres já foram elaborados pelas comissões e são pela tramitação normal e aprovação dos projetos. Não tenho dúvidas de que os pedidos serão autorizados com os votos inclusive da bancada de oposição”, frisou Rodolfo.

Segundo ele, dificilmente um vereador votará contra um financiamento para a pavimentação de ruas que vai beneficiar a coletividade, “enquanto a abertura de crédito suplementar prevê o repasse de recursos do próprio Governo do Estado”, prevê Rodrigues.

Perseguição – O prefeito Veneziano Vital do Rêgo disse que “não dá ouvidos a injustiças ou provocações, mas escuta críticas sim, quando vêm com o propósito de ajudar ou de construir e não com o propósito de ira e ressentimento”. O desabafo foi feito no último final de semana, na inauguração da reforma do Mercado das Malvinas.

Veneziano ressaltou que “não houve pessoa que sofresse mais com injustiças ao longo desses seis anos e dois meses” do que ele. Ele asseverou que “enquanto defendia a boa prática da gestão as boas ideias, as ações reformuladoras, nossos adversários me agrediam impiedosamente, especialmente a minha honra”.

Ele disse continuar convicto de que aquela prática de sua campanha seria aceita e vitoriosa quando terminasse o processo eleitoral de 2004 e reafirmasse disposição de continuar essas mudanças a partir de 2008”.

Ele disse que há gestores que ficam incomodados em recuperar, revitalizar ou reestruturar obras não feitas em suas administrações, mas ele, pelo contrário Veneziano disse que não há problema para ele em ter reconstruído a pirâmide do Parque do Povo, reformado 110 escolas e recomposto 12 creches.

Oposição – O vice-líder da bancada de oposição, Tovar Correia Lima (PSDB), afirmou que Veneziano brinca com as palavras e parte para atacar a oposição, a fim de esconder os problemas de sua administração. “Quem ouve o prefeito pensa que Campina é um mar de rosas. Grande parte dos PSFs não funciona integralmente, o canal de Bodocongó está paralisado, bem como as casa próximas ao ´Renatão´, na Bela Vista. O teatro municipal está em reforma há dois anos e o lixo é transportado em carro aberto para o lixão”.

 

Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.