Veneziano entrega reforma de Mercado e diz que responde críticas com trabalho

O prefeito Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) fez um discurso contundente na manhã deste sábado (26) durante a inauguração das reformas do Mercado Público das Malvinas, que recebeu uma reforma completa da cobertura, da estrutura metálica e azulejos nas paredes, entre outros. Durante sua fala o prefeito disse que “não dá ouvidos a injustiças ou provocações, mas escuta críticas sim, quando elas vêm com o propósito de ajudar ou de construir e não com o propósito de ira e ressentimento”.

 
Veneziano disse que “não houve pessoa que sofresse mais com injustiças ao longo desses seis anos e dois meses” do que ele. Ele disse que “enquanto defendia a boa prática da administração municipal, as boas ideias, as ações reformuladoras da administração municipal, nossos adversários me agrediam impiedosamente, especialmente a minha honra. E eu continuei célere, convicto de que aquela prática de nossa campanha seria aceita e vitoriosa quando terminasse o processo eleitoral de 2004 e renovasse a mesma disposição de continuar essas mudanças a partir de 2008”.
 
Ele disse que existem administradores que ficam incomodados em recuperar, revitalizar ou reestruturar obras que não foram feitas em suas administrações, mas ele, pelo contrário, fica satisfeito em fazer isso quando há a importância da obra para a sociedade campinense. Veneziano disse que não há problema para ele em ter reconstruído a pirâmide do Parque do Povo, reformado 110 escolas e recomposto 12 creches (duas delas nas Malvinas).
 
Na oportunidade ele destacou as reformas feitas no Mercado Público das Malvinas – que leva o nome do agropecuarista Arthur Freire – e onde agora já há 85% de ocupação dos boxes comerciais ali instalados, enquanto antes o uso era somente de 40% do setor. O próprio administrador do local, Ronaldo Evaristo, disse que hoje o mercado é um exemplo de limpeza, segurança e organização. Esta é a segunda vez que o prefeito Veneziano faz uma reforma naquele mercado, sendo que na primeira foram gastos R$ 150 mil. Agora a obra custou pouco mais de R$ 217 mil.
 
“São quase R$ 400 mil e com esse dinheiro daria para construir um prédio novo, mas se isso se essa administração fosse afeita ao personalismo. Só que isso seria um crime, observar um prédio público já erguido e permitir que ele se esfacelasse. Pra mim  é honroso descerrar a placa e mostrar que temos a dignidade e a grandeza de reconhecer obras de gestores anteriores”, comento o prefeito de Campina Grande.
 
Ainda no seu discurso o prefeito campinense afirmou que se sente extremamente à vontade “por onde quer que esteja e por onde quer que ande, sabendo que não estamos a apresentar uma Campina Grande perfeita. Não. Porque não podemos. Até porque na condição humana somos falhos, mas me sinto muito a vontade em dizer que nunca houve nenhum período administrativo que tenha, em curto espaço de tempo, ser portado em fazer tanto por esta cidade como nós”.
 
“Este bairro/cidade das Malvinas – acrescentou – recebeu o Programas Vias Abertas. E aqui quando eu chegava uma senhora me cumprimentou e disse que sua rua ainda não está pavimentada. Mas faltam ainda 600 outras ruas a serem pavimentadas. Nós já pavimentamos mais de 500 ruas em Campina Grande sem que para isso tivéssemos que nos desfazer de uma Companhia de Eletricidade da Borborema – Celb. Hoje há a certeza de que existe uma administração. E de quando é cobrada faz”.
 
Por fim o prefeito de Campina Grande disse que “desconhecer o trabalho da atual administração é um sentimento menor, e que não deveria estar encontrando guarida ou local para se disseminar. Essa vida é passageira e se não dermos uma razão maior, se perdemos tempo com picuinhas, agressões ou mesquinharias que não levam a nada não vamos, em outra esfera, prestar contas do que fomos em terra. Não vou perder tempo em responder aos meus agressores e aos meus provocadores. Essas respostas estão vistas e vem desde 2005. Eu só respondo com trabalho para Campina Grande”.
 
O prefeito garantiu ainda que ainda no segundo trimestre desse ano será iniciada a obra de construção da Vila Olímpica das Malvinas (que será edificada próximo ao campo do Guarani) e já na semana que vem será começado o trabalho de reforma da Estação Velha. Ele destacou ainda que o bairro/cidade das Malvinas recebeu muitos benefícios, em especial o Mercado Público, que ganhou um entreposto do peixe vivo, um espaço cidadão, um telecentro e uma cozinha comunitária, além de unidades do PSF, que antes não existiam no local.
 
INAUGURAÇÃO – Além do prefeito Veneziano estiveram participando da inauguração das reformas do mercado o familiares do homenageado Arthur Freire – Graça Freire, o filho Pedro Freire e o neto Pedro Freire Filho, que falou em nome da família. Ele disse que o idealismo ainda é a força construtora das grandes realizações humanas e sem a chama resplandecente do ideal nada se criaria de bom e duradouro para a humanidade, destacando assim o orgulho e a honra de ter o nome de seu avô emprestado ao Mercado Público daquele populoso bairro. Hoje as Malvinas tem cerca de 75 mil habitantes.
 
Estiveram ainda presentes o secretário da Agência Municipal de Desenvolvimento – Amde – Francisco Tico Lira; o administrador do local, Ronaldo Evangelista; a primeira dama do município Ana Cláudia de Oliveira Nóbrega Vital do Rêgo; os vereadores Fernando Carvalho, Antônio Pereira, Laelson Patrício, Marcos Raia e Rodolfo Rodrigues; o secretário da Ação Social Robson Dutra; o coordenador do Fome Zero, Éder Rotondano e o presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais – Ipsem – Vanderlei Medeiros, além da imprensa e o público em geral.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.