Unipê seleciona pacientes para implante dentário

O Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) está selecionando pacientes de todo Estado e pessoas da comunidade em geral que desejam fazer implantes dentários no Curso de Especialização em Implantodontia do Unipê, a preço de custo. Os implantes serão realizados durante o curso, no campus do Unipê, no bairro de Água Fria, na Capital e podem custar até menos da metade dos valores cobrados no mercado. Após os implantes, alguns pacientes poderão ser encaminhados para a Clínica de Fonoaudiologia do Unipê, onde receberão, gratuitamente, reabilitação e acompanhamento fonoaudiológico para melhorar ainda mais a estética facial.

Segundo o professor Diogo Barreto, Doutor em Periodontia e mestre em Implantodontia, as pessoas interessadas deverão entrar em contato com a equipe de triagem do Curso de Especialização, pelo telefone 3042 2325.

“As pessoas interessadas em fazer o implante passarão por um exame clínico inicial e, ainda, exames de imagem e complementares, para definir o plano de tratamento e reabilitação do paciente”, informou o professor Diogo Barreto. Ele explicou que os implantes poderão variar de quatro meses a dois anos, em média. “Os pacientes serão tratados por profissionais de Odontologia que estejam fazendo a especialização, sob a orientação da nossa equipe. Utilizaremos o que há de mais moderno na área de implante”, enfatizou.

O especialista explicou que o implante dentário faz com que a pessoa volte a mastigar adequadamente, além de repor e melhorar a estética facial do paciente. “Além de beneficiar a função mastigatória, ele pode, em alguns casos, rejuvenescer”, observou. 
 
Saúde bucal – Para o professor Diogo Barreto, a saúde bucal do brasileiro é reveladora da desigualdade social do País. De acordo com dados do Brasil da Pesquisa Mundial de Saúde, divulgada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e realizada, no ano passado, para a Organização Mundial da Saúde (OMS), 14,4% dos brasileiros já perderam todos os dentes. “Levando em conta que o IBGE estima em 179 milhões a população atual no Brasil, isto significa que cerca de 26 milhões já não têm mais nenhum dente natural”, comentou Diogo Barreto. 
 
Social – A coordenadora adjunta do curso de Odontologia do Unipê, professora Patrícia Loureiro Lopes, destacou que, acompanhando a tendência nacional, a Paraíba tem altos índices de pessoas que perdem a dentição precocemente. “Esse projeto de abrir esse serviço de implante dentário à comunidade paraibana é mais um que será prestado pelo Unipê, para atender a população e contribuir para reduzir esses índices alarmantes”, observou.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.