UFPB comemora 50 anos de federalização

O auditório da Reitoria no Campus I, em João Pessoa,  foi palco, na manhã desta segunda-feira (13), da solenidade que comemorou os 50 anos da federalização da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). As reuniões especiais dos Conselhos Universitário (Consuni) e de Ensino Pesquisa e Extensão (Consepe) lotaram o auditório com a participação da comunidade universitária.

O Quinteto da Paraíba, do Departamento de Música da UFPB, fez uma breve apresentação dando início à solenidade.  Em seguida foi apresentado o vídeo Institucional da UFPB produzido pelo Pólo Multimídia com um relato das atividades de ensino, pesquisa e extensão da instituição.

Estavam presentes o reitor Rômulo Soares Polari, a vice-reitora Maria Yara Campos Matos; o representante do governador José Maranhão, secretário de Educação Francisco Sales Gaudêncio; o representante do prefeito de João Pessoa, Luciano Agra; o Coordenador Parlamentar Chico Lopes; o representante do conselho Superior Universitário, Pró-Reitor de Administração, professor Marcelo de Figueiredo Lopes; Pró-Reitor de Planejamento, Paulo Fernando Moura Cavalcanti Filho; representando o Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão, Pró-Reitora de Extensão e  Assuntos Comunitários Lúcia de Fátima Guerra Ferreira; Pró-Reitor de Graduação, Valdir Barbosa Bezerra;  Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa, Isac de Almeida de Medeiros; o representante do autor do projeto de criação da UFPB, Abelardo Jurema Filho,  como também integrantes da comissão de organização dos 50 anos e representantes da comunidade universitária  e outras instituições parceiras da UFPB.

Na abertura da cerimônia, o reitor foi breve em suas palavras e descreveu a Universidade como contemporânea, inovadora e atualizada, neste seu cinqüentenário. Segundo Polari, a UFPB foi criada pela Lei Estadual nº 1.366, de 2 de dezembro de 1955 agregando faculdades e escolas existentes no estado, sendo o primeiro Reitor o Professor Durmeval Bartolomeu Trigueiro Mendes.

“A base histórica da UFPB nasceu entre os anos de 1930 a 1950 e teve como base a Escola de Agronomia do Nordeste em Areia”, completou o Reitor. Ainda de acordo com Polari, em 13 de dezembro de 1960, a UFPB foi federalizada pela Lei nº 3.835, uma propositura do Ministro Abelardo Jurema, que, como ele bem afirmou, estava: “cumprindo sua promessa com as gerações paraibanas”.

Em sua explanação, o reitor relatou que a  partir da década de 70 registra-se uma fase de grande expansão, sendo constituídos os campi de João Pessoa (CampusI), Campina Grande ( Campus II), Areia (Campus III), Bananeiras (Campus IV), Cajazeiras (Campus V) e Patos (Campus VII). Em 2002 a UFPB foi desmembrada, sendo criada a UFCG – Universidade Federal de Campina Grande.

A UFPB ficou constituída pelos campi de João Pessoa (Campus I), Areia (Campus II) e Bananeiras (Campus III), e em 2006, foi criado o Campus IV – Litoral Norte, nas cidades de Rio tinto e Mamanguape. Por fim, Polari ressaltou o orgulho de uma universidade bem sucedida que tem em seus quadros, docentes, técnicos administrativos qualificados e comprometidos com uma produção de conhecimento. “A UFPB de 2005 para 2010 duplicou de tamanho com o número de cursos saindo de 50 em 2006 para 100 em 2010 e o número de alunos aumentando de 3.700 para 7.600 no PSS de 2010, além da graduação à distância que saiu do zero para 8 mil alunos e o número de docentes que pulou 1.394 para 2034”, pontuou.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.