TSE deve julgar hoje processo de cassação de Ivo Cassol

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve julgar nesta terça-feira o processo de cassação de mandato do governador de Rondônia, Ivo Cassol (PP), e de seu vice, João Aparecido Cahulla (PPS).

Os dois foram cassados em novembro do ano passado pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Estado, acusados de compra de voto e abuso de poder econômico nas eleições de 2006. Na ocasião, Cassol recorreu da decisão ao TSE e conseguiu uma liminar que o mantém no cargo.

Em junho, o Ministério Público Federal ratificou ao tribunal a recomendação para cassar o mandato do governador de Rondônia e de seu vice.

No documento, o então procurador-geral Antonio Fernando Souza diz que há evidências de compra de voto e abuso de poder econômico durante a campanha eleitoral de 2006. Para comprovar seu entendimento, ele cita o depoimento de funcionários de vigilância que prestavam serviços para o governo de Rondônia.

Segundo a denúncia, o governador integraria um esquema de contratação de funcionários de uma empresa de vigilância, às vésperas do primeiro turno das eleições de 2006, para trabalhar como "formiguinhas" –nome dado a cabos eleitorais–, o que caracterizaria a compra de votos.

No depoimento, os funcionários disseram que foram abordados durante o período eleitoral para votarem em Cassol e em outros três candidatos em troca de R$ 100.

O então procurador-geral citou ainda inquérito da Polícia Federal que confirmou, por meio de quebra de sigilo dos funcionários, que diversos depósitos de R$ 100 foram feitos entre os dias 28 e 29 de setembro de 2006, uma semana antes do dia das eleições.

Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.