Trocolli promete lutar para que PMDB apóie Cássio

O deputado estadual Trocolli Júnior despertou hoje mais uma polêmica. Ele, que já havia defendido uma composição de seu partido, o PMDB, em torno de uma suposta candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Governo, criando um mal estar entre os colegas e as lideranças da sigla, voltou ao tema hoje e prometeu, mais uma vez, defender uma aliança com os tucanos caso haja rompimento do principal aliado do PSB com o governador Ricardo Coutinho.
 
"Eu defendo a candidatura do meu partido, o PMDB, mas imagino com o afastamento de Cássio Cunha Lima do atual governador, uma nova geografia política na Paraíba e eu prego o entendimento entre o PMDB e o PSDB para que possamos construir uma nova Paraíba, melhor, com mais afetividade, com mais atenção às pessoas e longe de qualquer tipo de perseguição. Não vejo motivo para conflito com meu partido porque somos maduros e temos serviços prestados ao Estado. Nós podemos unir todos. Coisas mais difíceis já aconteceram na Paraíba, como, por exemplo, o maior opositor de Cássio na Assembleia, Ricardo, e foi eleito governador por Cássio. Então, o PMDB tem candidato, mas está aberto ao diálogo se Cássio se afastar do governador, mas também com o blocão", disse o deputado.
 
Ele acrescentou defender que sejam realizadas pesquisas para preencher os demais cargos na chapa majoritária. Apesar de ter salientado que essa opinião é individual, Trocolli declarou que outros peemedebistas aceitam a tese: "Não é unanimidade, mas vamos trabalhar para que tenhamos unanimidade para a vitória em outubro próximo", resumiu.
 
A aliança pregada por Trocolli é um fato peculiar na política da Paraíba. Cássio Cunha Lima deixou o governo do Estado em 2009 depois de ter o mandato cassado e ser sucedido por José Maranhão, seu ferrenho adversário. Um ano depois, Cássio se aliou a Ricardo para evitar que Maranhão fosse reeleito. Ainda mais curiosa é a relação entre Trocolli e Cássio: durante o governo do tucano, o peemedebista foi um dos primeiros parlamentares a anunciar rompimento e migrar para a oposição.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.