Tribunal rejeita candidaturas de Beto Brasil e Dr. Verissinho

Por 5 votos contra 1, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba decidiu manter a impugnação e rejeitar a candidatura de Beto do Brasil a deputado estadual pelo PPS. O único voto a favor da candidatura de Beto foi do juiz Newton Vita, que acatou o argumento de que em duas vezes que o TCE reprovou as contas do ex-prefeito, os processos foram aprovados pela Câmara Municipal. Na única vez que a Câmara rejeitou os balancetes, o candidato conseguiu liminar para anular a decisão dos vereadores.

Vita ainda citou que o TCE não seria um órgão responsável pela condenação de um gestor, mas emitiria parecer em caráter consultivo.

A relatora do caso, a juíza federal Niliane Meira, fez um voto longo e apontou a gravidade das condutas atribuídas a Beto, cuja impugnação foi pedida pelo candidato Alberto Alexandrino, do PSDC.

Beto do Brasil foi prefeito de Solânea por dois mandatos, de 2003 a 2008. Três de suas prestações de contas foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado.

Já o deputado estadual Abmael Lacerda, o Dr. Verissinho (PMDB), teve sua candidatura rejeitada por unanimidade por causa das contas reprovadas enquanto era prefeito de Pombal. Assim como Beto Brasil,. Verissinho foi enquadrado na Lei Ficha Limpa.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.